219 347 706 Email Facebook
Windows

Microsoft prepara-se para dar uma nova cara ao Windows 10 na próxima grande atualização

16 de Novembro de 2018 às 09:16

3 formas para descarregar vídeos do YouTube para Mac

27 de Abril de 2016 às 10:39
Apple Youtube


É uma boa ideia, sem dúvida, podermos descarregar vídeos do YouTube para Mac. Assim, podemos de forma local, offline, ver os mais recentes vídeos de música, filmes, clips engraçados, vlogs, tutoriais, etc sempre a partir do YouTube poupando tempo de espera muito precioso especialmente quando a conexão de Internet não é estável o suficiente.Mas como descarregar vídeos do YouTube para Mac? Para o utilizador comum que deseja obter alguns vídeos do YouTube para visualização posterior tudo aquilo que precisa é escolher uma aplicação de descarga de vídeos do YouTube para iMac, MacBook Air ou MacBook Pro. E qual escolher?


Nos ajudamos a poupar nos seus esforços caso pretenda experimentar vários downloaders do Youtube, poupando também algumas decepções, concerteza cujas quais o desempenho pobre deixa a desejar.Neste artigo apresentamos e compilamos uma curta, mas eficaz, lista de 3 formas rápidas para ficar a saber as melhores possibilidades para descarregar vídeos do YouTube para Mac:uma das aplicações mais específicas e estáveis é o MacX Video Converter Pro, o YouTube downloader savefrom.net e os próprios navegadores da web. Numa breve descrição, o MacX Video Converter Pro é considerado um excelente Mac YouTube downloader e conversor de vídeo, que pode ser usado para fazer o download de vídeos do YouTube em modo offline de forma rápida e automaticamente converter os vídeos para qualquer formato que necessitamos, como por exemplo vídeos directamente +ara MP3.O Savefrom.net é um serviço de download de ficheiros online que permite aos seus utilizadores fazer o download de vídeos do YouTube. Por últimos, os navegador Web, como o Safari, Chrome e Firefox também pode ser utilizadores para descarregar vídeos do YouTube. Mas vamos por partes.1. MacX Video Converter ProO MacX Video Converter Pro é uma ferramenta que oferece uma solução acessível para utilizadores Mac descarregando livremente qualquer vídeo do YouTube: trailers de filmes, músicas em SD, HD 720p, 1080p video YouTube, 4K ultra HD e até mesmo os mais recentes vídeos a 360 graus com realidade virtual, podendo de seguida converter os vídeos descarregados do YouTube em qualquer formato de vídeo incluindo MP4, MOV, FLV, WMV, AVI, MKV, etc.O áudio também está contemplado nas conversões no formato MP3 ou com transferência directamente para vários dispositivos móveis como o iPhone SE , 6s (Plus) de iPhone, iPad Pro, iPad Air 2/Mini 4 Retina, Galaxy Note 5/S6 Edge +, etc, com alta qualidade de vídeo e velocidade rápida (hardware Intel QSV com suporte a aceleração tecnológica) de saída.2. SavefromO Savefrom é um serviço popular de download de vídeos de forma a que qualquer utilizador possa fazer o download de vídeos directamente do YouTube, bem como do serviço Vimeo, Rapidshare e por aí em diante.O utilizador pode usar este serviço para descarregar vídeos do YouTube para Mac da web bastando apenas colar o link do vídeo e escolher um formato específico disponível ou, de outra forma, através da instalação da sua extensão de navegador.No caso deste serviço, apesar de ser muito prático, há que ter em conta 2 desvantagens. Em primeiro lugar, o Savefrom não oferece opções de conversão de vídeo. Em segundo lugar, não existe suporte no site. Ora ambas as opções levam a que por vezes, se tenha de optar por testar o ficheiro final em vários leitores. Para quem procura uma conversão directa ou suporte técnico esta pode não ser a melhor opção como a sugestão anterior.3. Navegadores da WebUsar navegadores web (Safari, Chrome e Firefox) para descarregar vídeos do YouTube é, possivelmente, uma nova ideia para algumas pessoas. Por exemplo, o Safari é um excelente exemplo para mostrar como descarregar vídeos do YouTube para Mac OS X:Abra a página do vídeo do YouTube e pressione Command-Option-A, ou vá a Window > Activity para ver todas as actividades das janelas que tenha aberto. Encontre o link do vídeo do YouTube e pressione a seta para baixo para expandir a lista, clique duas vezes no arquivo MB e o vídeo será descarregado.Os leitores devem, no entanto, ter em atenção que os vídeos descarregados desta forma estão em formato FLV e o Safari não oferece a conversão de vídeo. No meu caso, penso que o melhor seria a escolha de um downloader real para resolver todos os problemas de uma vez por todas.Como descarregar vídeos do YouTube para o Mac com MacX Video Converter ProPasso 1. Descarregar gratuitamente o MacX Video Converter Pro e clique no botão “YouTube” na interface principal, e de seguida irá aparecer a janela YouTube Downloader.Passo 2. Copie o link do vídeo do YouTube, cole-o na barra de links e clique em “analisar” para carregar os detalhes do vídeo do YouTube no programa.Passo 3. Clique no botão “Browse” e escolha o local onde deseja guardar o vídeo de saída.Passo 4. Clique no botão “Download Now” para iniciar o download de vídeos do YouTube para o disco rígido do Mac.Se queria saber como guardar o vídeos do YouTube no Mac, esperamos que tenha encontrado uma resposta neste artigo. E os nossos leitores, qual ou quais os métodos que funcionam melhor? Qual é o mais rápido?source: pplware.sapo.pt

NASA: Nave Espacial terá novos motores a energia solar

26 de Abril de 2016 às 09:38
NASA


A NASA escolheu a empresa Aerojet Rocketdyne para um contrato de 67 milhões de dólares que deverá resultar no desenvolvimento de um avançado sistema de Propulsão Eléctrica Solar (SEP) para as futuras missões ao espaço profundo.A agência espacial norte americana trabalha na tecnologia SEP desde 1950 e já utilizou esta tecnologia, nasonda Dawn por exemplo, que está actualmente em órbita do planeta Ceres.

Poderá esta ser a forma de viajar no espaço, no futuro?A NASA tem uma grande experiência no que toca à propulsão eléctrica solar. Desta tecnologia não resultam motores poderosos, resultam sim motores que fornecem impulso para deslocações muito longas. Contudo, ao que parece, a agência quer agora dobrar a potência deste sistema e tornar o mesmo super eficiente.A ideia é tornar esta tecnologia mais poderosa, conseguindo o dobro do impulso actual mas 10 vezes mais eficiente que os motores químicos, ambos grandes opções para a exploração no espaço profundo. Nesse sentido, a NASA atribuiu um contrato de 3 anos, no valor de 67 milhões de dólares, à empresa Aerojet Rocketdyne.Enquanto não há mais informações mais consistentes da tecnologia no seu principal foco, num press release, a NASA declarou que este sistema de propulsão poderá ser usado também em missões de robôs a um asteróide e noutras missões relacionadas com o programa Journey to Mars. 
Qual é mais eficaz, a propulsão solar ou química?Se a propulsão com recurso à energia solar for comparada com a propulsão química (o tipo de propulsão que os foguetes usam para escapar da gravidade da Terra para atingir a órbita), a SEP tem menor pressão, mas é mais eficiente em termos energéticos e pode fornecer impulso por longos períodos de tempo. Por estas razões, a tecnologia de propulsão eléctrica solar funciona bem no vácuo espacial, especialmente em sondas com missões de tempo de vida longos.O motor SEP fornece o impulso convertendo a energia solar em energia eléctrica, usando essa energia para acelerar o propulsor ionizado a velocidades extremamente altas. O brilho azul icónico de um propulsor eléctrico solar deriva dos fotões libertados pelos iões quando estes vão perdendo energia ao deixar o motor.Além deste contrato de propulsão elétrica, a Aerojet Rocketdyne é responsável também pela propulsão química – os motores RS-25 – para o Sistema de Lançamento Espacial da NASA, o foguete projectado para ser usado em missões relacionadas com a viagem da NASA a Marte.source: pplware.sapo.pt

Escândalo: Mitsubishi manipulou testes a mais de 600 mil carros

22 de Abril de 2016 às 09:58
Mitsubishi


As ondas de impacto do escândalo da manipulação dos testes de emissão de gases nos automóveis ainda se fazem sentir. Agora é a vez da fabricante nipónica Mitsubishi admitir que manipulou os testes de emissões de poluentes em cerca de 625 mil veículos no Japão.Este escândalo está igualmente a atingir a Nissan já que alguns modelos foram construídos pela Mitsubishi Motors.
A Mitsubishi Motors admitiu, nesta quarta-feira, que manipulou os testes de emissões de poluentes para que os valores tivessem um “olhar mais favorável”. Em consequência disso, as suas acções caíram mais de 15%, perdendo cerca de 1,2 mil milhões de dólares.Tetsuro Aikawa, presidente da sexta maior fabricante automóvel do mundo, curvou-se em desculpas numa conferência de imprensa em Tóquio, onde foi revelado o maior escândalo da Mitsubishi Motors desde um defeito que afectou a empresa, há mais de uma década atrás."Pedimos as nossas mais sinceras desculpas a todos os nossos clientes e às outras partes afectadas."Referiu o presidente do grupo nesta quarta-feira, no Ministério dos Transportes japonês. A Mitsubishi arrasta outras marcas japonesasEstes valores afectaram igualmente a Nissan, isto porque a empresa nipónica também fabrica para outras marcas. Em causa estão quatro mini-veículos com cilindrada inferior a 660 cm3, que foram fabricadas para a Nissan (modelos muito populares no Japão, como o Dayz e Dayz Roox no total rondam as 480 mil unidades."O nosso cliente (a Nissan) encontrou discrepâncias entre os valores fornecidos e aqueles encontrados e pediu-nos para revermos os nossos valores."Declarou a Mitsubishi num comunicado.A Mitsubishi Motors é o primeiro fabricante de automóveis japonês a ser envolvido nos testes de economia de combustível com má conduta. Escândalo que foi despoletado pela alemã Volkswagen e, desde então, vários fabricantes já foram descobertos.A sul-coreana Hyundai Motor e a sua filial Kia Motors concordaram pagar 350 milhões de dólares, em 2014, em multas ao governo dos EUA por terem exagerado na classificação de economia de combustível dos seus veículos. Além disso resolveram igualmente problemas com os clientes, quando estes vieram reclamar.A manipulação de emissões, até ao momento, só diz respeito a veículos vendidos no Japão, mas a investigação será alargada aos mercados estrangeiros.source: pplware.sapo.pt

Actualização gratuita do Windows 10? Já só tem 100 dias

21 de Abril de 2016 às 09:53
Microsoft


A Microsoft lançou o Windows 10 a 30 de Julho de 2015! Como é sabido, a actualização para esta versão é gratuita para utilizadores com o Windows 7, 8 e 8.1, nas versões Home e Pro e está disponível até ao próximo dia 29 de Julho de 2016.Contas feitas, os utilizadores têm apenas 100 dias (a partir de hoje) para fazer a actualização de forma gratuita. Depois dessa data… ainda não se sabe bem o que vai acontecer.
Segundo números de Março, o Windows 10 já corre em 270 milhões de PCs. A “oferta” feita pela Microsoft tem incentivado os utilizadores a passarem de versões antigas do Windows para o Windows 10 mas o “período grátis” está quase a terminar.Assim, quem quiser actualizar gratuitamente o seu sistema tem, a partir de hoje, 100 dias para o fazer.Mas o que acontecerá depois?Esta é uma boa questão para a qual ainda não há propriamente respostas concretas. Depois do dia 29 de Julho de 2016 a Microsoft poderá continuar a permitir a actualização gratuita ou então apresentar um plano de preços para a aquisição/actualização dó sistema.source: pplware.sapo.pt

Última hora: Intel vai despedir 12 000 funcionários

20 de Abril de 2016 às 10:05
Intel


Apesar de parecer que na área da tecnologia não há crise, o cenário real é bem diferente!Depois da gigante Microsoft ter cortado 18 mil postos de trabalho, agora foi a vez da Intel anunciar que vai despedir 12 mil funcionários e assim conseguir “poupar” mais de 750 milhões de dólares já este ano e 1,4 mil milhões de dólares até meados de 2017.
A Intel, bastante conhecida pela criação de circuitos integrados, anunciou que está num processo de optimização/reestruturação e nesse sentido vai reduzir drasticamente o número de recursos humanos.De acordo com as informações da própria empresa, ao todo estão em causa 12 mil postos de trabalho, o que corresponde a aproximadamente 11% do número total de funcionários. Os despedimentos serão realizados por fases até meados de 2017."These changes will result in the reduction of up to 12,000 positions globally — approximately 11 percent of employees — by mid-2017 through site consolidations worldwide, a combination of voluntary and involuntary departures, and a re-evaluation of programs. The majority of these actions will be communicated to affected employees over the next 60 days with some actions spanning in to 2017."Apesar de ser uma das empresas de referência no mundo tecnológico, a forte quebra nas vendas de PCs tem afectado a Intel, que assim se viu obrigada a reduzir custos. Obviamente que a empresa continua a ter um grande mercado no segmento dos dispositivos móveis mas, ao que tudo indica, nesta fase tem mesmo de reduzir custos.source: pplware.sapo.pt

YouTube já permite emitir vídeos 360º ao vivo

19 de Abril de 2016 às 10:08
Youtube


A aposta da Google na realidade virtual está a tomar várias formas. Depois de começarem os trabalhos dentro do Android, a empresa começa também a preparar as suas plataformas, entre elas o YouTube.Se o serviço de vídeos mais conhecido da Internet já permitia vídeos a 360º, chega agora a hora destes serem transmitidos em tempo real.

Há já algum tempo que o YouTube suporta vídeos de 360º, estando preparado para dar acesso a toda a estrutura necessária para a realidade virtual e os vídeos imersivos que ela necessita.Mas há uma novidade que o torna ainda mais preparado para ser a plataforma de eleição para esta nova tecnologia. O YouTube passou a permitir que sejam transmitidos vídeos de 360º ao vivo e com áudio espacial, o que vai garantir que o som permita uma envolvência espacial ainda maior, com uma transposição perfeita da realidade.Para estrear este novo componente do seu serviço de vídeos 360º, o YouTube vai transmitir alguns dos concertos que vão ter lugar no Festival Coachella, durante a próxima semana.Para além destas duas novidades, há ainda o lançamento de uma nova API dedicada, mas que para já estará apenas disponível para os fabricantes de câmaras de captura de vídeo 360º. Esta API permitirá a qualquer programador integrar nas suas aplicações ou serviços a emissão ao vivo de vídeos 360º.Se quiserem testar já o áudio espacial podem fazê-lo directamente no YouTube, através desta lista de vídeos 360º.Com a chegada de câmaras 360º acessíveis ao público, como a Samsung Gear 360, é hora do YouTube se adaptar e preparar-se para ser o local de excelência para receber todos os vídeos que vão ser criados, sejam eles em tempo real ou não.source: pplware.sapo.pt

EUA querem que funcionários usem o Windows 10… em casa

18 de Abril de 2016 às 09:42
Microsoft


A Microsoft fez recentemente um contrato com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos com o objectivo de instalar o Windows 10 em mais de 4 milhões de PC.Um negócio muito interessante para a Microsoft, que até pode ter um retorno ainda maior se os funcionários do Governo Americano seguirem as recomendações e instalarem nos PCs de casa esta nova versão do sistema.
O Windows 10 é inquestionavelmente o sistema operativo do momento. A Microsoft tem feito todos os esforços para que os utilizadores do mundo Windows migrem para esta nova versão, mas a empresa de Redmond quer também captar utilizadores de outros sistema operativos.Windows 10 no Departamento de Defesa dos Estados UnidosRecentemente, numa entrevista ao canal Fedscoop, Terry Halvorsen, CIO do Pentágono revelou que, por questões de segurança, têm vindo a recomendar a instalação do Windows 10 nos PCs de casa dos funcionários."If you’re using a computer at home and you’re not on Windows 10, you’re doing yourself an injustice – you ought to be moving to Windows 10We’re going to put out some guidance to our employees in general – it’s not an endorsement of Windows 10 or Microsoft specifically – listing what the characteristics of Windows 10 would give you if you put it in your home system. That’s as close to an endorsement as I can get for a software product"Este “negócio” é sem dúvida uma vitória para a Microsoft, que assim consegue fazer um dois em um (instalação do sistema em  4 milhões de PCs do Governo e, indirectamente, conseguir que alguns funcionários o instalem nos PCs de casa) rumo ao objectivo traçado que é ter em 2017 mil milhões de PCs com Windows 10.De acordo com os números de Março, o Windows 10 já corre em 270 milhões de PCs. A este ritmo o objectivo da Microsoft poderá ser só alcançado em 2019… mas nunca se sabe.

Telemóveis dos condutores poderão ser analisados

15 de Abril de 2016 às 13:10
Notícias


A proibição do uso do telemóvel ao volante é possivelmente uma das regras menos cumpridas pelos condutores. Mas qualquer um sabe o perigo da condução com este gadget.Mas… e em caso de acidente, o que acharia da polícia verificar o seu telemóvel?

A ideia é simples, em caso de acidente a polícia poderá vir a utilizar uma ferramenta que irá mostrar se o telemóvel foi usado nesse momento. Esta será uma forma extremamente interessante para penalizar os condutores que cometem infracções e que infelizmente acabam de alguma forma menos desejada.Como a polícia poderá aceder a estes dados?Chama-se Textalyser e é um dispositivo que consegue analisar o equipamento móvel, indicando quando foi usado. No entanto, este sistema garante a privacidade do utilizador, garantindo que os dados pessoais como as mensagens, contactos ou fotografias não são visualizados.Em Nova Iorque foi proposta uma nova legislação no que toca à forma como a polícia consegue ou não apanhar um infractor. Assim, em caso de acidente a polícia já teria forma de provar o uso de um telemóvel pelo condutor e assim ter provas da infracção.De onde surgiu esta ideia?Após um acidente que vitimou de forma mortal um condutor de 19 anos, o seu pai quis chamar a atenção para os perigos dos condutores conduzirem distraídos com os seus equipamentos electrónicos (e não só). Este jovem foi vítima de um condutor neste estado.O acidente foi em 2011, mas este pai não ficou quieto. Após colocar mãos à obra, criando uma associação sem fins lucrativos, conseguiu ajudar a criar esta proposta para que seja uma futura lei. Esta é já conhecida como Lei Evan, em homenagem ao jovem.source: pplware.sapo.pt

Os planos do Facebook para os próximos tempos

14 de Abril de 2016 às 10:13
Facebook


Saiba quais as novidades que a rede social de Mark Zuckerberg anunciou esta terça-feira, 12 de Abril, em São Francisco, onde decorre a conferência anual de programadores (F8).


Uma câmara 360 que parece uma espécie de OVNI, a introdução da plataforma de 'chat bots' para o Messenger e o lançamento do seu primeiro satélite de Internet que terá como alvo a África subsariana, foram algumas das novidades que marcaram a conferência F8, o maior evento organizado pelo Facebook.Uma das grandes novidades da rede social de Mark Zuckerberg chama-se Surround 360 e foi construída de raiz pelos engenheiros da gigante tecnológica. Como a aposta desta câmara são os vídeos, o Facebook dotou-a de 17 lentes 3D, a possibilidade de trabalhar horas sem sobreaquecer e colocou-lhe um chassis de alumínio que permite estabilizar a imagem. Apesar da câmara parecer uma nave espacial montada num pé de metal, a sua utilização é muito mais fácil que a maioria das outras opções que existem no mercado.No entanto, o Facebook deixou bem claro que não quer tornar num fabricante de câmaras. "A motivação por detrás é ter estas experiências incríveis 3D em realidade virtual ou no ‘smartphone”, sublinhou o director de produtos da empresa, Chris Cox. Assim, em vez de vender a Surround 360, o Facebook vai colocar os desenhos de hardware e algoritmos de construção de vídeo no Github – um serviço web que permite hospedar projectos pessoais –, para que quem quiser possa montar a sua. “Queremos ajudar a empurrar a indústria para a frente”, explicou Chris Cox.
Embora a inteligência artificial continue a ser uma grande aposta de Mark Zuckerberg, foram ainda reveladas outras inovações. A Messenger Platform permitirá aos utilizadores estabelecer contacto com empresas, recebendo informações e fazendo encomendas sem sair da aplicação de mensagens. Com a Messenger Platform, o utilizador da rede social conseguirá ver não só os seus amigos mas também os "chat bots", os programas de conversação automatizada que permitem ver quais as empresas e serviços estão disponíveis naquele momento. A partir de agora as empresas podem preparar "chat bots" para interagirem com os clientes.A rede social também abriu o Facebook Login a todos os ‘developers’. Esta funcionalidade tem como objectivo facilitar o login em sites e aplicações através da conta do Facebook. Basta colocar um código de verificação, não sendo necessário usar senhas.O Free Basics e o Internet.org, o programa de Internet gratuita da rede social, para potenciar a Internet, continua a ser um dos mais falados produtos da rede social. A gigante tecnológica vai lançar o primeiro satélite de Internet que terá como 'alvo' a África subsariana.Nos vídeos, foi apresentado o Rights Manager, um produto que impede que sejam retirados vídeos com direitos de autor do YouTube ou de outras páginas dentro do próprio Facebook. Também este mês, a companhia abriu os vídeos ao vivo a todos os utilizadores. Para o CEO do Facebook esta função “retira a pressão para a imagem perfeita porque as pessoas sabem que isto não é editado.”Por último, o Facebook anunciou a disponibilidade dos artigos instantâneos a todas as publicações, uma aplicação que até agora estava restrito a um número limitado de órgãos de comunicação social.source: economico.sapo.pt

O Facebook também já tem uma câmara VR

13 de Abril de 2016 às 10:02
Facebook


O futuro do Facebook sabe-se, passa pelo vídeo e pela criação de elementos de realidade virtual. Com os Oculus Rift e toda a plataforma da rede social pronta, é hora de darem a todos a capacidade de produzir vídeos para VR.O elemento que faltava era mesmo a disponibilização de uma câmara de VR, algo que surgiu hoje na conferência F8. A Facebook Surround 360 é a mais recente proposta do Facebook.

Esta nova câmara está preparada para produzir conteúdos para os novos mercados que surgem com a chegada em massa das soluções de realidade virtual.O software preparado para tratar as imagens que a Facebook Surround 360 vai criar, colocará o vídeo directamente na Internet, onde depois será processado e apresentado.A Facebook Surround 360 tem uma particularidade que é comum a alguns projectos do Facebook. Não será vendida e os seus planos de construção vão ser abertos e disponibilizados no GitHub para que todos possam montar as suas câmaras. anteriorpróxima Em termos de hardware, a Facebook Surround 360 é composta por 14 câmaras dispostas em forma radial, sendo complementada com 1 câmara olho de peixe colocada no topo e duas outras câmaras colocadas na zona inferior.O software baseado na web vai colar todas estas imagens produzidas, que vão ter 4K, 6K ou 8K, produzindo o vídeo final dos utilizadores. Não há indicações se este software será exclusivo para esta câmara ou se funcionará com outro hardware.Com cada vez mais marcas a quererem marcar presença no mercado da VR, começam a surgir novas propostas, todas elas caras e baseadas em softwares proprietários.A vantagem da solução do Facebook é óbvia. Com um software aberto, dá apenas a todos os que querem produzir estes conteúdos a necessidade de comprar as câmaras para os produzirem.O passo do Facebook foi certeiro e mostra que o futuro, seja de qual plataforma for, passa pela Realidade Virtual, quer seja com a produção de conteúdos, que será feita pela Facebook Surround 360, e pela sua visualização, com os Oculus Rift.source: pplware.sapo.pt