219 347 706 Email Facebook
Windows

Microsoft prepara-se para dar uma nova cara ao Windows 10 na próxima grande atualização

16 de Novembro de 2018 às 09:16

Facebook: Como limitar publicações antigas

26 de Outubro de 2015 às 15:11


A maioria dos utilizadores mais antigos do Facebook certamente já não se recorda de tudo o que publicou. Assim, e em sequência das nova actualizações da rede social de Mark Zuckerberg, onde as pesquisas passam agora a ser abertas tal como um motor de busca, temos uma dica rápida relativa à limitação de posts antigos.

Quantas vezes já teve de ir à sua linha do tempo no Facebook para poder esconder ou até apagar algumas coisas que na altura publicou mas que hoje não pretende que sejam vistas? Foi a pensar nisso que esta nova actualização foi lançada.Ao seleccionar esta opção, todas as suas publicações serão colocadas em modo visível mas apenas para os seus amigos.Partimos então de uma publicação que se encontra num perfil e tem seleccionado o modo público, sendo assim visível a todos os utilizadores do facebook.Vamos iniciar este processo simples seleccionando as Definições no nosso menu principal.Já neste local, iremos seleccionar as opções de privacidade e posteriormente a opção de Limitar Publicações Antigas. De lembrar que aqui, também é possível a modificação de referência para publicações futuras. anteriorpróxima Como é possível verificar logo após a selecção, o Facebook não irá fazer mais nenhuma questão. Será explicado que a visualização de todas as publicações anteriormente feitas serão alteradas para que apenas os amigos as possam ver. anteriorpróxima Após a confirmação e como podemos verificar, a publicação anteriormente mostrada, está agora apenas visível aos amigos.Agora é extremamente mais simples esta modificação, não sendo necessário andar em pesquisas para que aquela publicação específica deixe de ser pública.
source:pplware.sapo.pt

YouTube RED, uma nova versão… paga!

23 de Outubro de 2015 às 15:19

Após a compra do YouTube pela Google, o maior portal web de vídeo tem apresentado resultados financeiros menos bons nos últimos tempos, algo pouco compreensivo tendo em conta a procura que este tem e à quantidade de publicidade incluída nos vídeos disponíveis.

Assim a empresa decidiu criar uma versão paga, o YouTube Red, onde os utilizadores mais frequentes podem, mediante um pagamento mensal, usufruir de todo e qualquer vídeo sem publicidade incluída.Segundo avança a revista Forbes, o valor mensal a pagar será de 9.99 dólares. Infelizmente este serviço só estará para já disponível nos EUA.
source:www.tecnologia.com.pt/

Facebook reconhece problemas de bateria da sua app para iPhone

22 de Outubro de 2015 às 15:19
Facebook


O historial de problemas com as aplicações do Facebook para dispositivos móveis é grande. Estão por norma no topo das listas de aplicações que mais energia consomem em todas as plataformas.A versão para iOS tem sido uma das mais castigadas e uma recente descoberta veio mostrar que as queixas tinham razão. Agora foi o próprio Facebook a admitir o problema.

Foi graças ao iOS 9 e à nova forma de ver os consumos de bateria no iPhone que foi descoberto que a aplicação do Facebook estava a consumir demasiada energia e a esgotar facilmente a bateria.Depois de várias provas dadas, com algumas teorias à mistura, ficou provado que os consumos anormais não são esperados e que o Facebook deveria optimizar a sua aplicação.Mas agora a própria empresa veio a público admitir o problema, pela voz de Ari Grant, revelado pormenores dos dois problemas que a empresa detectou na sua aplicação.Estes dois problemas estão repartidos em duas áreas da aplicação. O primeiro assenta num ciclo do processador que está constantemente a querer informações e que não avança nos processos.O segundo está relacionado com a forma como o áudio dos vídeos é tratado. Mesmo depois da reprodução completa de um vídeo, a aplicação mantém o canal de áudio activo, mas sem emitir qualquer som.Estes dois problemas em conjunto eram o suficiente para consumir a bateria do iPhone de forma muito mais rápida e sem qualquer razão aparente.O Facebook alertou também que estes problemas de consumos anormais de bateria no iOS nada têm a ver com a funcionalidade de localização dos utilizadores e nem com o histórico destas localizações.A solução para estes problemas, ou pelo menos para parte deles, está na disponível para os utilizadores na actualização que o Facebook lançou ontem.As equipas de programadores da maior rede social do planeta vão continuar a procurar optimizar esta aplicação, removendo de forma definitiva todos estes problemas e estes bugs.
source:pplware.sapo.pt

Qual o melhor browser para a bateria do seu PC Windows 10?

22 de Outubro de 2015 às 14:38
Windows


A bateria num computador portátil é um dos elementos mais importantes e que a maior das vezes é o mais descurado pelos utilizadores.Algo que influência a sua duração e os seus consumos são os browsers e a navegação na Internet. Para avaliar o melhor browser para o Windows 10 foram feitos testes exaustivos. Conheça os vencedores!

Quando a Microsoft lançou o Windows 10 uma das suas preocupações foi optimizar os consumos de energia, garantindo aos utilizadores deste SO mais algum precioso tempo para utilização dos seus computadores portáteis.O objectivo deste teste realizado pelo site Digital Citizen, era avaliar das diferentes ofertas que estão no mercado qual será o melhor browser para correr no Windows 10, não com o foco nas tecnologias mas sim no consumo de bateria.Como base desses testes foram escolhidas três máquinas recentes, e que tinham o Windows 10 instalado, bem como as mais recentes versões dos principais browsers do mercado.ASUS ZenBook UX305FEcrã de 13.3″ sensível ao toque com resolução 3200×1800, um processador dual-core Intel Core M-5Y10 a 1.2 GHz, com Intel HD Graphics 5300, 8GB de RAM DDR3 e um disco SSD da SanDisk de 256GBMicrosoft Surface Pro 3Ecrã de 12″ sensível ao toque com resolução 2160 x 1440, um processador quad-core Intel Core i5-4300 a 1.9 GHz, com Intel HD Graphics 4400, 8 GB de RAM DRR3 e um disco SSD feito pela Samsung, com 256 GB de espaço de armazenamento
Toshiba Portege Z20t-BEcrã de 12.5″ sensível ao toque com 1080p de resolução, um processador dual-core Intel Core M-5Y71 a 1.20GHz com Intel HD Graphics 5300, 8GB de RAM DDR3 e um disco SSD fabricado pela Toshiba, com 256 GB de espaço.
ASUS ZenBook UX305FNesta primeira máquina o comportamento dos browsers seguiu um padrão que foi encontrado e que veio mostrar que apesar da sua fama, os browsers da Microsoft ainda dão cartas.A liderança aqui pertenceu ao Internet Explorer e ao Edge, separados apenas por 3%, bem menos que os 11%, os 18 e os 22% dos seguintes classificados.Com uma distância bem grande ficou o browser da Google, o Chrome, que conseguiu dar uma vida útil de quase menos 1 hora face ao Internet Explorer.Microsoft Surface Pro 3Na segunda máquina, um dos actuais estandartes da Microsoft, o cenário repete-se, com o IE e o Edge a manterem a liderança, aqui com uma diferença ligeiramente menor.Também aqui o Chrome é batido, e relegado para o fim da tabela, com quase 30% de diferença face ao IE e com menos uma hora de utilização prática.Toshiba Portege Z20t-BPor fim surgem os resultados da última máquina. Neste caso a ordem manteve-se, mas com diferenças menores. O IE e o Edge estacam-se dos restantes concorrentes, com apenas meia hora de diferença entre estes e os últimos classificados.A única diferença está no último lugar, que é agora partilhado entre o Opera e o Chrome. Muito perto, e em terceiro lugar, está o Firefox.ConclusõesAs conclusões destes testes são muito simples e em grande parte conhecidas do senso comum da maioria dos utilizadores.Em primeiro lugar o browser da Google é uma das piores ferramentas que podem ser usadas no que toca aos consumos de bateria. As diferenças de uma quase hora revelam que este browser é mesmo agressivo para o Windows 10 e para o hardware onde corre.Mas a parte positiva do teste foi verificar que o Internet Explorer continua a ser o browser capaz de dar aos utilizadores a maior duração de bateria. A diferença para a concorrência é grande, mas a mais recente criação da Microsoft, o Edge, segue os seus passos e é ele também bastante eficiente em termos energéticos.Mesmo com os seus dias contados e sem ser melhorado, o Internet Explorer é ainda um browser que consegue dar ao utilizador a melhor eficiência energética.
source:pplware.sapo.pt

5 smartphones que são “clones” do iPhone 6

22 de Outubro de 2015 às 14:32
Apple


Se antigamente os clones eram conhecidos por telemóveis sem marca vindos maioritariamente da China, hoje constatamos que não é bem assim.Eis os 5 clones do iPhone 6 com marcas bem conhecidas…
O iPhone é um dos smartphones com mais nome no mercado. Amado por uns e odiado por outros, faz as delícias dos amantes da marca Apple… e não só.Hoje vamos olhar para os 5 clones de um dos últimos modelos iPhone. Vodafone Smart Ultra 6Nunca tinham pensado nisto? É verdade, a Vodafone lançou um telemóvel de baixo custo que é semelhante a um iPhone 6.Foi lançado em Junho deste ano. Chegou com o sistema Android 5.1, gravação Full HD, dois processadores quad-core, ecrã de 5,5 polegadas, entre muitos outros atractivos.Este modelo está, neste momento, no mercado por menos de 200€. Meizu MX5O lançamento deste modelo coincide com o clone da Vodafone. A Meizu lançou o MX5 e conseguiu marcar o mercado com a sua presença.Com um processador octa-core de 2.2 GHz, câmara de 20 megapíxeis, ecrã de 5,5 polegadas Full HD, este super telemóvel tem valores a rondar entre os 290€ e os 400€.  Lenovo Phab PlusEste modelo da Lenovo foi lançado em Setembro deste ano, assim como o iPhone 6S.Um phablet de 6,8 polegadas com ecrã Full HD. Tem presente um processador SoC Snapdragon 615 octa-core Cortex-A53 a 1.5 GHz, câmara de 13 MP e tem ainda memória expansível.O único contra é o de ainda não existir no mercado Europeu. Lenovo S90 SisleyDos 5 que hoje apresentamos, este modelo foi o que teve o seu lançamento mais próximo do iPhone 6. Assim e em concorrência directa, podemos dizer que a nível visual o S90 Sisley é possivelmente dos mais semelhantes.Em termos de características fica um pouco atrás dos restantes, tendo um ecrã de apenas 5 polegadas e um processador quad-core 1.2 GHz que, comparado com os restantes clones, é bem menos atractivo.Um telemóvel que marca por ter apenas 6,9 mm de espessura e cores extremamente diferentes como rosa e laranja.HTC One A9Por último temos o mais recente equipamento lançado com as linhas visuais do iPhone 6. O novíssimo HTC One A9 é o primeiro modelo com Android 6.0 a sair no mercado, excluindo a linha Nexus.O ecrã de 5 polegadas já com tecnologia Gorilla Glass 4, a memória expansível e ainda o valor extremamente mais baixo em relação ao iPhone serão os elementos que o tornarão o “clone” mais competitivo em relação aos que apresentámos acima.O HTC One A9 ainda não tem preço para o mercado Europeu, mas sabemos já que a sua pré-venda será feita a rondar os 400$.Estes são apenas 5 modelos com um visual idêntico ao iPhone 6, por estar na moda ou por muito valer no mercado, qualquer marca sonha em ter um fenómeno de tanto sucesso como qualquer iPhone.source:pplware.sapo.pt

Apple: Removidas 256 apps que “roubavam” informações pessoais

20 de Outubro de 2015 às 15:04
Apple


As lojas de aplicações para dispositivos móveis são hoje usadas pelos hackers como um local para distribuir malware. Apesar da Apple ter uma conduta e controlo elevado sobre a App Store a verdade é que nos últimos meses esta ser sido usada como repositório de apps maliciosas.Hoje a Apple removeu cerca de 256 apps que acediam secretamente às informações pessoais dos utilizadores.
Ao todo foram 256 as apps que a Apple removeu da sua Apple Store. A situação foi reportada pela empresaSourceDNA que detectou que o SDK da empresa chinesa Youmi, usado para incluir publicidade nas apps, acedia a dados pessoais dos utilizadores (ex. número de série do equipamento, lista de apps instaladas e  Apple ID). Essa informação era depois enviada para os servidores da Youmi.A SourceDNA alertou a Apple que rapidamente removeu as apps afectadas da sua  App Store.We’ve identified a group of apps that are using a third-party advertising SDK, developed by Youmi, a mobile advertising provider, that uses private APIs to gather private information, such as user email addresses and device identifiers, and route data to its company server.This is a violation of our security and privacy guidelines. The apps using Youmi’s SDK have been removed from the App Store and any new apps submitted to the App Store using this SDK will be rejected. We are working closely with developers to help them get updated versions of their apps that are safe for customers and in compliance with our guidelines back in the App Store quicklyApesar da SourceDNA ter indicado o nome de todas as apps à Apple, tal informação ainda não é conhecida.Depois do XcodeGhost que infectou 25 apps a Apple vê-se agora obrigada a remover mais de duas dezenas de apps.
source: pplware.sapo.pt

Netflix em Portugal! Experimente gratuitamente durante 1 mês

20 de Outubro de 2015 às 15:04
Netflix


Tal como estava previsto, o popular serviço de streaming Netflix chegou ontem ao nosso país e promete ser um concorrente/alternativa ao serviço de TV das operadoras. Para aliciar os possíveis clientes, o serviço dá a possibilidade dos utilizadores experimentarem gratuitamente durante um mês.Saiba o que tem de fazer e quais os cuidados a ter findo o período de um mês.
Como ter um mês grátis?O processo é muito simples. Basicamente o utilizador só tem de ir ao portal da Netflix e proceder ao registo. Para tal deve começar por carregar em “Iniciar o mês grátis”De seguida deve escolher qual o plano que pretende. A Netflix disponibiliza três planos: Base, Standard e Premium. Os preços são os indicados na imagem seguinte. Este valor só é aplicado depois de terminar o primeiro mês grátis.Devem agora indicar os dados para a criação de um conta.Por fim escolham qual o método de pagamento a usar. Tal como referido pelo próprio serviço, “Não lhe será cobrado qualquer valor até ao final do período de utilização gratuita a 21/11/15”  e o cliente pode “cancelar online quando quiser”Os tipos de pagamentos disponíveis são Paypal e Cartão de crédito.E está feito o processo de adesão.No final terá de aceitar os termos do serviço. Feito isso pode começar a usar gratuitamente, durante um mês, o Netflix.No seguimento do registo, o site indica-lhe em que dispositivos pretender utilizar o serviço NetflixPor exemplo, selecionando Telefone ou tablet, o cliente é questionado sobre quem vai usar o Netflix.Devem ainda indicar se alguns dos nome referidos pertence a alguma criança com menos de 12 anos.Indiquem agora quais os tipos de conteúdos pelo quais têm preferências.Depois seguem-se algumas personalizações ao nível do serviço e por fim é finalmente apresentado o catálogo que é aconselhado para nós (tendo em conta o perfil do utilizador que está a usar o serviço no momento).Par quem pretender apenas usufruir do serviço durante este período grátis não se esqueçam de cancelar online o mesmo antes do período definido. Por agora resta explorarem todas as funcionalidades e conteúdos disponibilizados pelo maior serviço de streaming do mundo.
source: pplware.sapo.pt

Samsung pretende substituir trabalho humano por robôs

20 de Outubro de 2015 às 15:04
Samsung


O principal objectivo da Samsung, em conjunto com o governo sul-coreano, é o de desenvolver robôs de precisão para a produção de dispositivos electrónicos, para beneficiar o sector industrial local, reduzindo os custos de mão-de-obra bem como a dependência industrial da China.
O governo sul-coreano prevê investir cerca de 14,8 milhões de dólares no desenvolvimento deste projecto, para tornar a indústria de componentes electrónicos da Samsung mais automatizada.Apesar de países como a China e a Índia terem disponível mais mão-de-obra, a Coreia do Sul é muito mais desenvolvida do ponto de vista tecnológico. Mas para que o país consiga suportar uma maior produção, principalmente de componentes da Samsung, é necessário criar mais infraestruturas, onde a produção de precisão através de robôs passa por ser uma solução.Espera-se que em 2018 a construção destas unidades fabris estejam concluídas, fazendo da Coreia do Sul o país mais competitivo do mundo em termos e autonomação. O país ocupa o quarto lugar no que toca a linhas de produção automatizadas, tendo os Estados Unidos, o Japão e a China no pódio.A Samsung será responsável por fornecer ao governo as especificações necessárias para os robôs, irá fazer a verificação da qualidade, consultoria e dar indicações aos fabricantes dos robôs que além dos componentes electrónicos serão capazes de participar na produção de smartphones.source:pplware.sapo.pt

Facebook vai alertá-lo se estiver a ser espiado pelos governos

20 de Outubro de 2015 às 15:01
Facebook


As questões de segurança sempre preocuparam os utilizadores do Facebook. Não são apenas as relacionadas com as alterações às políticas de apresentação de informação, mas têm foco especial especial nos acessos não autorizados a essas contas.O Facebook tem-se esforçado por manter os seus utilizadores protegidos, mas agora dá uma ajuda adicional, ao alertar os utilizadores num caso particular. Quando desconfia que estes estão a ser espiados pelos governos.

O Facebook sempre teve medidas de segurança específicas para manter as contas dos utilizadores seguras contra ataques de toda a espécie, e em particular contra o roubo de contas.Para além dessas medidas activas, alerta os utilizadores sempre que existem comportamentos anormais nessas mesmas contas, apoiando depois os utilizadores a alterarem as suas palavras passe ou outros métodos de segurança.Mas para adicionar uma nova camada de segurança, resolveu agora implementar um novo sistema de alertas que será mostrado aos utilizadores.Estas novas mensagens vão ser apresentadas sempre que o Facebook entenda que os atacantes estejam a trabalhar para governos ou nações."While we have always taken steps to secure accounts that we believe to have been compromised, we decided to show this additional warning if we have a strong suspicion that an attack could be government-sponsored. We do this because these types of attacks tend to be more advanced and dangerous than others, and we strongly encourage affected people to take the actions necessary to secure all of their online accounts."A mensagem de alerta é específica e dá toda a informação aos utilizadores, mostrando-lhes que existe a probabilidade elevada de que a sua conta está a ser monitorizada e que os dados estão provavelmente a ser visualizados por terceiros.O Facebook esclareceu que a exibição desta mensagem não indica que os sistemas do Facebook estão comprometidos ou que o computador onde o utilizador está a aceder está infectado com vírus ou malware.Mesmo não revelando a forma como consegue relacionar a origem destes ataques, garante que apenas os apresentará quando as evidências foram obvias.Com esta nova medida o Facebook pretende apenas que os utilizadores estejam mais protegidos, garantindo ao mesmo tempo que estes têm noção de que o ataque está a partir de um país ou governo. Esta novidade está disponível a partir de hoje e para todos os utilizadores do Facebook.
source: pplware.sapo.pt

Conheça a notificação do Facebook que não vai querer receber

19 de Outubro de 2015 às 15:47
Facebook


Rede social vai alertar os utilizadores para a possibilidade de um governo os estar a espiar


O Facebook criou uma nova notificação que avisa os utilizadores quando a suas contas podem estar em perigo. A rede social alerta para a suspeita de existência de hackers nos dispositivos, em especial de sistemas maliciosos controlados por governos. 
A mensagem diz apenas: “Achamos que a sua conta de Facebook e as suas restantes contas online podem estar em risco de ataques de entidades governamentais" . 

“Apesar de termos sempre tomado medidas para proteger as contas dos nossos utilizadores que julgamos estarem comprometidas, decidimos mostrar mais este aviso, se tivermos uma suspeita forte de um ataque patrocinado por um governo”, declarou Alex Stamos, chefe do Gabinete de Segurança do Facebook.“Fazemos isto porque este tipo de ataques tendem a ser mais avançados e perigosos do que os outros e encorajamos vivamente que as pessoas afetadas tomem medidas de segurança em todas as suas contas online”.


 

Para tal, em vez de simplesmente redefinir a password, o aviso do Facebook alerta para a necessidade de “reconstruir ou substituir” o sistema do telemóvel ou do computador. 
Mas receber a notificação não implica que a conta na rede social esteja comprometida. Apenas alerta para o risco do próprio sistema do dispositivo estar em risco. 
O porta-voz da rede social já afirmou que o Facebook só vai enviar a mensagem “quando as provas sustentam fortemente as conclusões”. 
De acordo com a SkyNews, o Facebook não explica, no entanto, como deteta que um utilizador está em risco. 

source: www.tvi24.iol.pt/