219 347 706 Email Facebook
AppleIphone8

Rumores indicam que iPhone 8 não irá trazer Touch ID

4 de Julho de 2017 às 09:50

Rumores indicam que iPhone 8 não irá trazer Touch ID

4 de Julho de 2017 às 09:50
Apple Iphone8


No ano em que completa 10 anos, a Apple estará a preparar novidades de ponta para o iPhone. Muito se tem escrito sobre o que será lançado, sempre sem qualquer certeza ou confirmação.A mais recente informação dá conta de que o iPhone 8 poderá não trazer Touch ID no seu ecrã e nem sequer na parte traseira.
As novas informações agora surgidas vêm de uma fonte com provas dadas. Ming-Chi Kuo, da KGI, lançou uma avaliação sobre os futuros iPhones. A Apple deverá apresentar a normal evolução do iPhone 7 e iPhone 7 Plus, bem como um novo iPhone 8.A ausência de Touch ID no novo iPhone 8O novo iPhone 8 deverá apresentar um ecrã OLED de 5,8 polegadas de área útil, com um dos maiores rácios de screen-to-body do mercado. O problema maior neste modelo será, segundo Ming-Chi Kuo, a ausência de Touch ID. Esta remoção estará relacionada com problemas em colocar no ecrã OLED esta tecnologia, algo que ainda ninguém conseguiu fazer com resultados satisfatórios.Garantida está a presença de um botão Home virtual, embebido no ecrã. A moldura será mínima e apenas no topo haverá uma zona onde estará colocada a câmara fotográfica e a zona de áudio.Para compensar a ausência do Touch ID, mantendo a segurança que o iPhone tem, Ming-Chi Kuo avançou que a Apple irá introduzir uma câmara frontal que terá suporte 3D e, assim, conseguir fazer o reconhecimento facial de forma fidedigna. Esta câmara trará também novidades para a fotografia feita por esta câmara.O Touch ID no iPhone 7S e 7S PlusOs dois restantes equipamentos vão ser atualizações aos atuais modelos, com algumas pequenas mudanças. A primeira será no ecrã, que terá uma moldura ainda mais reduzida, seguindo a linha do futuro iPhone 8.Também nestes modelos o botão Home será virtual e estará no ecrã dos equipamentos, não tendo também Touch ID. No caso destes equipamentos espera-se que seja transferido para o painel traseiro, à imagem do que a concorrência já fez. Será verdadeiro este rumor?Apesar da credibilidade que Ming-Chi Kuo tem, fruto de informações fornecidas em anos anteriores, a comunidade Apple está a receber esta informação com ceticismo. Em primeiro lugar não parece lógico que a Apple vá abandonar uma tecnologia que tem provas dadas e em que confia para o seu sistema de pagamentos, entre outros.Por outro lado, ainda não foi descoberta qualquer informação no código do iOS 11 que sustente a remoção do Touch ID ou a sua transformação num sistema de reconhecimento facial seguro. Há ainda a renitência em aceitar que a Apple vá mudar os seus ecrãs de LCD para OLED, com os problemas inerentes que se sabem. Claro que apenas em Setembro deste ano se saberá se vão mesmo existir 3 novos iPhones e quais as mudanças e evoluções que vão trazer. Até lá muitos outros rumores vão surgir, tal como em anos anteriores, e que se vão provar errados.source: pplware.sapo.pt

iPhone 8 ajuda Apple a bater novo recorde em bolsa

14 de Fevereiro de 2017 às 09:35
Apple Iphone8


Sim é verdade que o novo iPhone da Apple, que à partida será o iPhone 8, ainda não saiu, contudo, as expectativas criadas em volta do novo equipamento ajudaram certamente a Apple a bater um novo recorde em bolsa.Nem mesmo os prováveis mil euros, que se perspectivam para o seu preço, demoveu os mercados.
De acordo com o Wall Street Journal, a Apple registou esta segunda-feira um novo valor recorde em bolsa.Segundo os dados, as ações da empresa de Cupertino chegaram aos 133,29 dólares, avaliando assim a Apple em cerca de 700 mil milhões de dolares, deixando a sua directa concorrente, a Alphabet, a 120 mil milhões de dólares de distância. O último valor recorde tinha sido em maio de 2015, quando as acções chegaram aos 132.54 dólares (aproximadamente 125€).Segundo alguns analistas, os investidores estão a voltar a apostar na Apple uma vez que consideram que o novo iPhone venderá bem, tendo em conta os avanços tecnológicos que poderá trazer.Por agora tudo o que se fala sobre o novo iPhone 8 são apenas rumores pois, como se sabe, a Apple guarda sempre muito bem a informação. Uma das notícias de hoje dá conta também que a Apple juntou-se ao Wireless Power Consortium. Será que o carregamento sem fios vai mesmo chegar ao iPhone 8?Já se começa a sentir uma certa euforia em volta do iPhone do 10º aniversário, já vários rumores deram conta das possíveis inovações em hardware e algumas no novo iOS 11.Via Wall Street Journalsource: pplware.sapo.pt

Apple revelou a próxima grande funcionalidade do iPhone 8?

7 de Fevereiro de 2017 às 09:48
Apple Iphone8


Assim que a Apple lançou a sétima versão do iPhone começaram a surgir os primeiros rumores sobre o o que o próximo modelo iria trazer. Têm-se falado de muitas funcionalidades, mas uma que recorrentemente surge é a chegada do carregamento sem fios ao iPhone 8.As certezas desta funcionalidade eram perto de nulas, mas uma nova informação vem dar um novo peso a esta possibilidade. O convite para a próxima Keynote parece mostrar que o iPhone se vai libertar dos cabos.
Ainda estamos a mais de 6 meses da próxima Keynote da Apple, onde a empresa vai apresentar o novo iPhone, mas já existe informação a circular sobre este evento, informação essa que poderá ter mostrado mais do que a Apple pretendia.Segundo um tweet da dbrand, um fabricante de capas para o iPhone e outros smartphones de topo, o modelo de 2017 trará uma mudança que há muito se espera.  A imagem publicada é, supostamente, do novo convite para a Keynote de apresentação do iPhone e revela que será desta vez que chegará o carregamento sem fios.Mas mais do que a imagem partilhada, é também a frase que o acompanha –We’re getting down to the wire – que revela o que a Apple estará a preparar-se para apresentar. Depois de removerem a porta áudio, é agora hora de removerem também a porta de carregamento.Ver imagem no Twitter Seguirdbrand ✔@dbrandSkinsLeaked 2017 Apple Keynote invitation. Wireless iPhone charging confirmed?23: 18 - 4 fev 2017  590590 Retweets  2.8262.826 favoritosEsta não é propriamente uma novidade e já no ano passado começaram a surgir os primeiros rumores de que a Apple estaria a preparar-se para trazer para o iPhone 8 o carregamento sem fios.A tecnologia que a Apple irá usar foge do que é já habitual ver-se nos smartphones, apostando no carregamento a distâncias maiores, com o recurso à tecnologia WattUp. Esta é uma tecnologia de carregamento sem fios que, ao contrário da tecnologia existente, não necessita que haja contacto com a base de carga, bastando que o dispositivo seja colocado ao lado da base.Ainda é muito cedo para confirmar qualquer um destes rumores, mas sabe-se que a Apple está a preparar novidades que vão tornar o modelo do 10º aniversário do iPhone algo de completamente diferente do que a concorrência tem no mercado, voltando a marcar uma posição firme e ditando os padrões da indústria para os próximos anos.source: pplware.sapo.pt

iPhone 8… que aspecto terá e onde será fabricado?

24 de Janeiro de 2017 às 09:53
Apple Iphone8


Já se fala bastante no próximo iPhone. Uns dizem que é iPhone 8, outros iPhone X… não se sabe nem o nome, nem onde será fabricado. Será na China, em Taiwan ou nos Estados Unidos? Estão milhares de postos de trabalho em causa.E o aspecto? Será com linhas tradicionais ou a Apple irá arriscar e deixar de ser aborrecida?
Hoje saíram várias notícias que dão conta de uma hipotética deslocação da produção do iPhone (ou de alguns componentes) da China para outros países. Uma das mais sonantes notícias é a suposta nova unidade fabril da Apple e Foxconn, juntamente com a Sharp, que poderá criar entre 30 a 50 mil postos de trabalho. Esta “novidade”, avançada pelo chairman da Foxconn, Terry Gou, refere que a unidade nos Estados Unidos poderia sair da união entre empresas, com um investimento de 7 mil milhões de dólares, e seria dedicada a produzir ecrãs para os futuros dispositivos iOS. Trump quer a produção do iPhone nos Estados UnidosEsta ideia seria uma resposta ao mote dado pelo presidente Donald Trump, quando este referiu na sua campanha, como uma luta pessoal, trazer para solo americano os empregos e as empresas que deslocaram a sua produção para o exterior.Estas declarações, e mesmo a intenção do novo presidente, vão contra o que Tim Cook afirmou anteriormente. Para o CEO da Apple, a China faz muito mais sentido como um centro de produção – não apenas porque os custos de trabalho são significativamente menores, mas também porque há um grande número de trabalhadores qualificados. Esta afirmação de Tim Cook é apenas um reforçar do que Steve Jobs havia dito anteriormente, quando, respondendo a uma pergunta de Barack Obama, em 2010, sobre o fabrico nos EUA, disse: Esses trabalhos não vão voltar. Palavras contrárias aos actosApesar da possibilidade da Foxconn abraçar a produção nos EUA, a verdade é que Terry Gou tem reafirmado o compromisso de fabricar na China. Na semana passada, outro relatório afirmou que a Foxconn está a planear construir uma nova unidade de prototipagem em Shenzhen, China. Isso “ajudará melhor a Apple a criar protótipos” para futuros produtos, ao mesmo tempo que aperta a segurança. iPhone 8 será produzido por empresa de TaiwanPara aumentar as incertezas que envolvem a produção do novo iPhone, a publicação coreana DigiTimes dá conta que será a empresa Taiwanesa, Wistron Corp, a encarregada pela produção do próximo iPhone. As informações referem que não será um abandono total à Foxconn, isto porque tanto a empresa como outros fornecedores podem ser ainda necessários caso o iPhone 8, ou iPhone X, tenham uma procura que exceda a capacidade de produção da nova empresa.As informações referem que, já a contar com o novo cliente, a Wistron aumentou a sua capacidade de produção de smartphones tanto na Índia como numa outra unidade que detém na China. Confrontado com estas novidades, o CEO da empresa, Simon Li, recusou-se a comentar o assunto. Quem é a empresa Wistron?A empresa de Taiwan, foi fundada em Maio de 2001 e dedica-se à produção de PCs, equipamentos de armazenamento, servidores, IA, networking, desenvolvimento de dispositivos para veículos eléctricos e de assistência médica, etc. Com uma facturação de 18,8 mil milhões de dólares em 2015, esta empresa tem estado no ranking da Forbes 500.Não sendo inicialmente uma empresa dedicada aos smartphones, tem, contudo, mudado o seu rumo desde 2012. Segundo o seu CEO, é esperado que, a partir de 2017, estejam já em total disponibilidade os sectores para produção de smartphones, servidores, dispositivos IoT e desktops. Há várias apostas noutros mercados para que a empresa consiga manter o crescimento registado nos últimos anos, isto dada a estagnação do segmento dos notebooks onde a empresa era muito forte. Mas a Apple poderá mudar de fabricante e o aspecto “tradicional”?Segundo vários relatórios, a Apple irá abandonar o chassi em alumínio e voltar a apostar no vidro e no aço. O iPhone do décimo aniversário deverá ser uma “evolução” do iPhone 4 em termos de estrutura, isto é, deverá ter vidro na parte de trás e ter um chassi em aço. Terá linhas mais finas, um aproveitamento extremo da moldura do ecrã e novas funcionalidades na área do botão Home.Estão já a ser avançadas várias imagens de concepção que ilustram o hipotético iPhone X:Estas imagens, este concept, da autoria de Imran Taylor, mostra um iPhone mais fino, mais quadrado, com uma área mais agradável ao agarrar. Com vidro na parte de trás e no ecrã, como é óbvio, as dimensões parecem mostrar um modelo convencional, mas mais bem aproveitado.No vidro de trás, as câmaras tomam uma posição vertical, ao contrário do que existe actualmente com a câmara dupla no iPhone 7 Plus e é possível ver também um Smart Connector, tal como existe no iPad Pro (um apontamento que não tem sido falado por não trazer, para já, qualquer utilidade).Estes rumores parecem afastar a hipótese do novo ecrã ser OLED, fabricado em plástico pela Samsung Display.Rumor – iPhone 8 poderá ter ecrã OLED plástico e curvo Em resumo…Adicionando os vários rumores e algumas indicações de responsáveis das empresas, a Apple poderá estar a trazer a si, de novo, um modelo inovador dentro do segmento dos iPhones, apostar noutras empresas que fabricam componentes, desligando o vínculo, por exemplo, à Samsung, apostando em empresas mais discretas mas com igual capacidade de produção para retomar a sua tradicional política de sigilo e segurança de informação sobre os seus produtos. Eventualmente, poderá deslocar para os Estados Unidos a produção de algum produto… mas não será o iPhone, pelo menos para os próximos anos.source: pplware.sapo.pt