219 347 706 Email Facebook
LeEcoApple

CEO da LeEco diz que Apple está “desactualizada”

28 de Abril de 2016 às 09:49

CEO da LeEco diz que Apple está “desactualizada”

28 de Abril de 2016 às 09:49
LeEco Apple

Entrou no mercado mais um fabricante que promete revolucionar o mundo da tecnologia. Na recente apresentação da sua linha de produtos, a LeEco mostrou um pouco de tudo, desde smartphones, SmartBikes até ao concorrente da Tesla, um carro eléctrico que ameaça destronar a famosa marca americana de Elon Musk.Nas mais recentes declarações à cadeia de TV CNBC, o multimilionário Jia Yueting, CEO da empresa, declarou que a Apple perdeu a sua força na China e está desactualizada.
Jia Yueting é chefe executivo e presidente do grupo chinês LeEco (anteriormente LeTV), marca mais conhecida por ser o “Netflix da China”. Esta empresa tem uma gama de produtos que inclui smartphones,TVs, bicicletas de montanha e, mais recentemente, os veículos eléctricos.Na semana passada, a LeEco lançou o seu super carro inteligente com auto-condução, o LeSEE. Este é um produto que vai entrar em concorrência directa com o famoso Tesla Model X. Mas o ponto fundamental é que a marca está a lançar produtos para serem meio de propagação de conteúdo, onde a marca é muito forte.Nesta evolução do ecossistema LeEco, Jia espera vender conteúdos como filmes, programas de TV e música, até aos proprietários dos automóveis. Num evento para jovens líderes empresariais, promovido pela China Entrepreneur Club, Jia, de 43 anos, explicou que os rivais estrangeiros não o preocupam. Em particular, referiu que a Apple não lhe causa qualquer preocupação, mesmo sabendo que a gigante norte-americana está a expandir o seu ecossistema para o mercado dos automóveis eléctricos e autónomos.Pensamos que a diferença entre nós e a Apple é muito grande. A Apple é uma empresa de telemóveis focada no hardware e software, a LeShi [outro nome da LeEco] está focada primeiro na Internet, depois no software e finalmente no hardware.Referiu Jia no evento esta semana em Jinan.Mas o empresário chinês vai mais longe no que toca à comparação da Apple com a sua empresa, dizendo mesmo que o design dos produtos da Apple é obsoleto."A Apple tem apenas aplicações individuais. Esta foi a escolha certa durante a primeira geração da rede móvel, quando o CPU e as velocidades da rede móvel não eram suficientemente rápidas. No entanto, agora estamos a mover-nos para a próxima era da Internet móvel, estes problemas já não existem mais. Além disso, ter aplicações separadas apenas significa grandes obstáculos na experiência do utilizador. Esperamos quebrar esses obstáculos."O CEO da empresa chinesa vê também que as vendas da Apple na China estão a deteriorar-se e há uma razão para essa perda de mercado.Segundo o empresário, a Apple é extremamente lenta no que toca a inovação. Um exemplo disso é o lançamento do iPhone SE. Este iPhone nada trouxe de inovador ao mercado e, se a ideia seria conquistar mercados emergentes, o preço não é convidativo, contudo, se a Apple diminuísse ao preço deste iPhone, as pessoas depressa deixariam de adquirir os topo de gama e a Apple perderia margem nestes equipamentos. É um equilíbrio complicado, mas nota-se que a empresa está a necessitar de um rumo novo, como foi visto com os resultados do segundo trimestre fiscal de 2016. Duas frentes para conquistarJia, que começou como um trabalhador de suporte técnico antes de construir a sua própria empresa de smartphones e uma fortuna estimada em cerca de 4,8 mil milhões de dólares, não é tímido quando se trata de assumir liderança da indústria. No lançamento do LeSee, disse à Reuters que, quando a Tesla era considerada uma “grande empresa”, ele “não tinha só a construção de um carro”. Este é um projecto que eleva o conceito de automóvel a dispositivo móvel inteligente de transporte e com a sua atitude e perseverança, referiu que espera superar a Tesla e liderar esta indústria também.Pelas suas palavras nota-se que tem dois focos bem presentes: bater a Apple no segmento dos dispositivos móveis e a Tesla nos automóveis eléctricos e autónomos.source: pplware.sapo.pt