219 347 706 Email Facebook
Windows 10Microsoft

Ecrã da Morte do Windows 10 será verde…

30 de Dezembro de 2016 às 10:10

Ecrã da Morte do Windows 10 será verde…

30 de Dezembro de 2016 às 10:10
Windows 10 Microsoft


A Microsoft está a mudar alguns conceitos enraizados do seu sistema operativo Windows. Ao que tudo indica, até a cor do medonho ecrã da morte vai mudar para verde, deixando de ser o Blue Screen of Death para ser um Green Screen of Death.Será que o verde esperança tranquiliza o utilizador quando o seu Windows “morrer”?
Windows 10 agora tem ecrã da morte verde esperançaTodos conhecem este infame ecrã que aparece se o Windows tiver um problema grave e não o conseguir recuperar. O tão conhecido e antigo Blue Screen of Death (BSOD) irá tornar-se verde em breve para os utilizadores de teste do Windows 10. A informação que circula agora na web refere que este ecrã estará já disponível no Windows 10 (build 14997), versão que traz uma série de novos recursos e alterações.Uma das grandes novidades é este tal novo ecrã verde da morte, em vez do tradicional. Esta alteração foi desvendada, em forma de “adivinha” no Twitter por um funcionário da Microsoft, Matthijs Hoekstra mas foi logo colocada à descoberta por um MSPoweruser, Chris123NT. Seguir
Ainda não está bem clara a razão porque passou a Microsoft da cor azul para a verde, no BSOD, nas Windows 10 Insider builds, mas Hoekstra confirma que este novo esquema de cor está apenas disponível (por agora) para os participantes nas versões de teste.É provável que a Microsoft queira distinguir um genuíno BSOD de outros problemas e falhas que são mais prováveis de ocorrer durante os testes de 10 Windows. Isto porque muitos utilizadores que participam no programa de testes publicam erros e falhas que aparecem na Internet e com esta cor nova ajudará a Microsoft a detectar que é algo novo.Como pode ser visto, neste ecrã de erro está também um códigos QR que permite facilmente o acesso à informação sobre o erro, funcionalidade que no passado já havia sido introduzida.A Microsoft colocou estes testes públicos do Windows 10 em espera, devido a esta época festiva. Não deverá haver qualquer novidade no sistema operativo até ao próximo mês. A compilação 14997 saiu também para a web e as novidades incluem, como já referimos, a activação do assistente pessoal Cortana durante a fase de configuração inicial do PC. Também está presente um recurso de f. Lux, para reduzir automaticamente a luz azul, há vestígios de um modo de jogo Xbox, o Microsoft Edge traz melhorias assim como a introdução da funcionalidade de criar pastas e aplicações no Menu Iniciar.source: pplware.sapo.pt

Windows 10: Atalhos essenciais no Explorador de Ficheiros

19 de Janeiro de 2016 às 11:27
Windows 10


Para quem utiliza o Windows diariamente existem alguns atalhos que tornarão a sua utilização ainda mais eficiente.A chegada do Windows 10 trouxe algumas ligeiras alterações aos atalhos do teclado já existentes mas muitos deles foram mantidos. Como tal, deixamos-lhe alguns dos atalhos essenciais a utilizar no Explorador de Ficheiros do Windows.
A principal alteração que a Microsoft fez relativamente aos seus atalhos, prende-se desde logo com o atalho da combinação de teclas Windows + E. Nas versões anteriores do Windows, este atalho abria o explorador em “O meu computador”. Além de “O meu computador” ter passado para “Este PC”, este conjunto de teclas abre agora directamente o novo “Acesso Rápido” do Explorador. Algo que até veio facilitar muito o acesso não só às pastas mais frequentes como também aos ficheiros recentemente utilizados.Windows 10: Como alterar o atalho Win + EDepois existem outros atalhos que certamente já está familiarizado com eles, mas outros que não sabia que existiam e que lhe trarão alguma rapidez na execução de tarefas simples e alguma produtividade extra.Atalhos para Explorador de Ficheiros do Windows 10F2 – Alterar o nome do ficheiro seleccionadoF11 – Activar/desactivar o modo fullscreenAlt + Seta para esquerda – RetrocederAlt + Seta para direita – AvançarAlt + Seta para cima – Abrir a pasta antecedente na hierarquiaAlt + P – Abrir o separador PartilharAlt + D – Activar a barra de endereço do ExploradorAlt + Enter – Abrir as propriedades de um ficheiro seleccionadoShift + Delete – Eliminar de forma permanente um ficheiroCtrl + W – Fechar a janela do Explorador abertaCtrl + N – Abrir uma nova janela do Explorador
source: pplware.sapo.pt

Microsoft lança o APP Translator 10 BETA para Windows 10 e Windows 10 mobile

17 de Setembro de 2015 às 15:13
Windows 10 Windows 10 Mobile


A Microsoft disponibilizou hoje para download na Windows Store o app Translator 10 Beta para Windows 10 e Windows 10 Mobile.Com ele poderá traduzir textos usando a câmera, voz ou teclado mesmo sem uma conexão à internet.RECURSOS SUPORTADOS PELO APP TRANSLATOR 10 BETATradução de texto – Traduza textos para mais de 50 idiomas:

Tradução com câmera – Traduza placas, cardápios, periódicos ou qualquer texto impresso com a câmera do seu dispositivo em um instante usando o app Translator 10 Beta:
Tradução via voz – Traduza em seu smartphone ao falar em um dos 10 idiomas suportados.Tradução offline – Traduza quando não estiver conectado à Internet e, quando quiser evitar a cobrança de altos valores relacionados ao roaming de dados, usando os pacotes de idiomas offline:


Texto para fala – Ouça traduções faladas com um sotaque nativo.Histórico, busca e favoritos – Suas traduções são salvas e podem ser localizadas facilmente no histórico. Também é possível marcar traduções como favoritas para encontrá-las ainda mais rapidamente.

BUG: Menu Iniciar do Windows 10 só pode ter 512 itens

17 de Setembro de 2015 às 13:13
Windows 10


Uma das novidades mais fantásticas que regressou com o novo Windows 10 foi sem dúvida o Menu iniciar. Este Menu está mais intuitivo, completo e funcional e até pode ser personalizado, podendo o utilizador integrar vários elementos.Mas atenção, é que este menu está limitado a 512 itens/elementos! Caso tenha mais, o sistema até pode "crashar".

Com o Windows 10 e com a disponibilização do menu iniciar, apareceu também um bug no sistema que no caso do utilizador ter mais de 512 elementos (não são apenas aplicações e atalhos mas sim todos os elementos), o menu iniciar passa a estar muito lento e o sistema pode inclusive crashar.Quem quiser “explorar” o bug, pode facilmente aceder a %appdata%\Microsoft\Windows\Start Menu e colocar aí, por exemplo, 500 atalhos  (para fotos ou músicas por exemplo).
A Microsoft tem já conhecimento de tal problema e está já a trabalhar numa resolução. No entanto a empresa não dá qualquer dica para minimizar entretanto o problema.

Como limitar movimento do cursor entre dois monitores

14 de Setembro de 2015 às 16:19
Windows 10


Ao usar dois monitores, é possível que já tenha se deparado com um pequeno problema de ao arrastar uma janela ou fazer qualquer operação, o cursor do rato acaba posicionado no segundo monitor. Há uma maneira rápida de limitar o movimento do cursor entre dois monitores, veja como neste tutorial.O que será feito é limitar as bordas entre os monitores, assim reduzindo as chances de que o cursor mude de um monitor para o outro sem que seja essa a intenção. Isso é feito na opção Sistema -> Ecrâ. Selecione Configurações no menu iniciar e escolha-a.
Alternativamente, clique com o botão direito do rato na área de trabalho e escolha Configurações de exibição.Na parte superior serão mostrados os dois (ou mais) monitores conectados ao computador.Clique e arraste com um deles para posicioná-lo. Essa dica vale apenas caso os monitores estejam configurados no modo Estender estes vídeos.Observe o exemplo abaixo. O único ponto de contato entre o monitor 1 e o monitor 2 está no canto superior direito. Sendo assim, ele será acessível apenas se posicionar o ponteiro naquele ponto.O monitor pode ser colocado também como mostra nos outros dois exemplos abaixo. Ao movimentar o rato para a parte superior do ecrâ.Ou apenas no extremo canto direito dela.A única forma de impedir completamente a movimentação do rato para um segundo monitor é com o MultiMonitorMouse – apresentado no tutorial de cinco dicas ao usar dois monitores no Windows – ou o Swap Screen.Para obter o Swap Screen, faça o download no site oficial do Dual Monitor Tools e execute-o. Um ícone será mostrado na barra de tarefas, clique duas vezes nele para ter acesso as opções.Na ecrã Cursors, defina o atalho para bloquear o cursor no ecrã que ele se encontra ao clicar em Change na opção Lock cursor onto screen.O Dual Monitor Tools também oferece uma ferramenta para criar certa “resistência” para impedir que o cursor mude de ecrã. Basta ajustar o slider Resistance to movement between screens.Isso conclui o tutorial de como limitar movimento do cursor entre dois monitores.

Windows 10 BUILD 10537 na Web

14 de Setembro de 2015 às 15:56
Windows 10


O Windows 10 build 10537 saiu na Web nesta segunda-feira. Este build já pode ser encontrado em alguns sites russos.

De acordo com informações do site Winbeta.org, este build traz novidades como novas animações para abertura/fechamento de apps, novos ícones em diversas áreas do sistema operacional e melhorias nos menus de contexto.O site também disponibilizou um pequeno vídeo que mostra estas novidades no Windows 10 build 10537.Ainda não se sabe se este build será ou não disponibilizado para os participantes do Windows Insider Program.
VÍDEO DO WINDOWS 10 BUILD 10537:



Windows 10 
O Windows 10 foi lançado oficialmente no dia 29 de Julho e entre as novidades trazidas pelo sistema operacional estão o novo menu Iniciar, a assistente pessoal Cortana*, o novo navegador Microsoft Edge, novos aplicativos do Office optimizados parta uso com ecrãs sensíveis ao toque, Xbox LIVE e aplicativo Xbox e novos aplicativos universais Fotos, Vídeos, Música, Mapas, Pessoas, Email e Calendário.
Além disso, o sistema operacional trouxe o modo Continuum, a nova Windows Store unificada e o sistema de autenticação biométrica Windows Hello.
O modo Continuum foi criado para uso em aparelhos híbridos que combinam tablet e notebook. Com este modo o usuário pode alternar facilmente entre o uso do híbrido como tablet e como notebook, basicamente combinando a simplicidade do tablet com a experiência de uso tradicional.Em smartphones e tablets pequenos, o modo Continuum permitirá que os usuários conectem teclados sem fio e monitores para maior produtividade. Basicamente, o smartphone transforma-se em um PC.

Como desativar as animações do Windows 10 e deixar o PC mais rápido

14 de Setembro de 2015 às 09:24
Windows 10

O Windows 10 possui uma série de efeitos visuais que podem deixar o sistema lento. Essas animações, na maioria das vezes, são apenas para deixar o PC mais bonito e podem ser desativadas sem nenhum prejuízo à máquina. O computador está muito lento? Veja como desativar os efeitos visuais do sistema operacional da Microsoft.
Para desativar todos os efeitos
Passo 1. Abra o Painel de Controle antigo. Para isso, clique com botão direito do mouse no canto inferior esquerdo da tela e, no menu que aparece, selecione “Painel de Controle”;
Passo 2. Clique em “Facilidade de Acesso”;

Passo 3. Em “Central de Facilidade de Acesso”, selecione “Otimizar exibição visual”;


Passo 4. Role a página até o final e, na seção “Facilitar visualização dos itens da tela”, marque “Desativar todas as animações desnecessárias (quando possível)”. Em seguida, pressione “OK”;


Para desativar efeitos específicos
Se você não quer desativar todos os efeitos visuais e animações de uma vez, é possível escolher manualmente quais desabilitar. Nesse caso, o caminho é diferente. Confira:
Passo 5. Clique com o botão direito do mouse no canto inferior esquerdo da tela e, no menu que aparece, selecione “Sistema”;

Passo 6. Na lateral esquerda da janela, clique em “Configurações avançadas do sistema”;

Passo 7. Na guia “Avançado”, clique em “Configurações…” dentro do quadro “Desempenho”;

Passo 8. Marque a opção “Personalizar” e desative os efeitos desejados. Depois, clique em “OK” para salvar as alterações.

Pronto. As animações do Windows 10 serão desativadas, e o computador ficará mais rápido.

Windows 10 - Como iniciar em modo de segurança

12 de Setembro de 2015 às 15:52
Windows 10


Um dos aspectos que tem agradado os utilizadores do Windows 10 é o facto deste sistema ter opções gráficas para quase tudo. Para quem é utilizador do Windows sabe que o “Modo de Segurança” às vezes dá jeito para resolver determinados problemas.
Hoje ensinamos como podem arrancar facilmente em modo de segurança no Windows 10.O modo de segurança permite-nos resolver determinados problemas com o sistema, como por exemplo, conflito entre drivers, malware, etc.Em versões anteriores do Windows (ex. Windows 7), o acesso ao Modo de segurança era algo simples, recorrendo apenas a um conjunto de teclas. No entanto, com a interface UEFI, que apareceu com o Windows 8, tudo se complicou. Mas, tal como o Windows 8, a nova versão do Windows traz também uma função gráfica que permite facilmente configurar o sistema para este arrancar em modo de segurança.Como arrancar em Modo de Segurança?O processo é muito simples. Para tal basta aceder a executar e escrever msconfig.mscEm seguida deve selecionar o separador Arranque (Boot) e depois nas opções de arranque escolher “Arranque seguro”.  Pode depois escolher:Mínimo: Arranque gráfico do sistema com os serviços mínimos. A rede está desactivada;Shell Alternativa: No arranque abre a linha de comandos com os serviços base do sistema. Rede e o Explorador de ficheiros estão desactivados;Reparação do Active Directory: Tal como o nome sugere, o sistema arranca com os serviços necessários para o utilizador conseguir reparar problemas no Active Directory.;Network: Arranque em modo gráfico, com os serviços mínimos. A rede fica activa;Depois de escolher a opção que mais lhe adequa ao que pretende, deve carregar em OK e reiniciar o sistema para que entre no modo definido.Depois de resolver os seus problemas em modo de segurança, não se esqueça de fazer o mesmo processo para retirar a opção de arranque seguro.Source: pplware.sapo.pt

Como guardar em PDF no Windows 10 sem software adicional

11 de Setembro de 2015 às 15:46
PDF Windows 10


Enquanto antes no Windows 7/8/8.1 era preciso instalar um aplicativo para salvar arquivos como PDF, agora o Windows 10 oferece um novo recurso para isso, o Print to PDF. Aprenda como ele funciona no tutorial.
COMO SALVAR EM PDF NO WINDOWS 10 SEM SOFTWARE ADICIONALComo o próprio nome já diz, ele “imprime” qualquer arquivo no computador como PDF, ou seja, converte textos ou imagens em documentos PDF. Essa é uma solução simples, útil para aqueles que querem usar PDFs em tablets ou leitores de ebook.Para funções avançadas, como assinaturas digitais, é recomendável utilizar um software específico para isso, como o Adobe Acrobat.Em muitos casos, o Microsoft Print To PDF já estará instalado no computador, você pode verificar isso pela opção Dispositivos.Clique no botão Iniciar -> Configurações -> Sistema -> Dispositivos.Caso a opção Microsoft Print to PDF não estiver visível, é necessário instalá-la.Na busca do Windows (Windows+S) procure por Dispositivos e Impressoras.Escolha Adicionar uma impressora.Na nova janela, clique em A impressora que eu quero não está na lista.Marque a opção Instalar uma impressora local ou de rede usando configurações manuais.Deixe a opção Usar uma porta existente marcada e altere para FILE.Na lista, escolha Microsoft e Microsoft Print to PDF.Por fim, selecione Usar o driver já instaladoPara converter um arquivo para PDF, clique com o botão direito nele e selecione Imprimir.
Certifique que a impressora escolhida é a Microsoft Print to PDF e clique em imprimir.Uma janela será aberta, resta apenas definir o nome do arquivo PDF e onde ele será armazenado.Apesar do exemplo usar uma imagem, o Microsoft Print to PDF funciona em qualquer programa, de navegadores a editores de texto. No caso de documentos do Word, você pode criar inclusive PDFs protegidos com senha. 

Como fazer 'downgrade' do Windows 10 para versões anteriores no PC

11 de Setembro de 2015 às 11:48
Windows 10


O Windows 10 pode ser instalado gratuitamente por usuários do Windows 7 e 8. Porém, se você fez isso e está enfrentando alguma incompatibilidade com driver ou aplicativo, fazer o downgrade pode ser a única solução. Veja como desinstalar o novo sistema operacional e voltar à versão anterior.

Usando a ferramenta nativa do Windows 10 é possível realizar o downgrade sem que nenhum arquivo pessoal seja apagado. No entanto, aplicativos instalados e configurações alteradas após a atualização serão perdidos. 
Passo 1. Abra o novo painel de controle do Windows 10. Para isso, aceda ao Menu Iniciar e clique em “Configurações”, na coluna à esquerda;
Passo 2. Nas configurações, clique em “Atualização e segurança”;
Passo 3. Na lateral esquerda da janela, clique em “Recuperação”. À direita, em “Voltar para o Windows 7 (ou 8)”, clique em “Introdução”;
Passo 4. Caso queira, informe o motivo do downgrade e clique em “Avançar”;
Passo 5. Uma mensagem informa que alguns aplicativos precisarão ser reinstalados e você perderá as alterações feitas após a atualização para o Windows 10. Clique em “Avançar” para continuar;
Passo 6. Se você usava uma senha na versão anterior do Windows, tenha certeza de que você se lembra dela. Caso contrário, você não conseguirá aceder à sua conta. Verificado isso, clique em “Avançar”;
Passo 7. Por fim, clique em “Voltar para o Windows 7 (ou 8)” e aguarde. Após alguns minutos, o Windows 10 será removido do seu computador e você poderá voltar a usar a versão anterior do sistema.
Pronto! Agora você pode desinstalar o Windows 10 sem perder seus arquivos pessoais. A opção ficará disponível por apenas um mês. Passado esse período, só será possível voltar para a versão anterior formatando o computador.Source: www.techtudo.com.br