219 347 706 Email Facebook
IphoneApple

O iPhone X poderá ter problemas sérios com as apps do iOS

23 de Outubro de 2017 às 09:24

O iPhone X poderá ter problemas sérios com as apps do iOS

23 de Outubro de 2017 às 09:24
Iphone Apple


A Apple tem uma aposta grande no seu novo iPhone X. Este novo smartphone reúne muitas das novidades que a empresa esteve vários anos a desenvolver e que são únicos no mercado.Mas uma das novidades do iPhone X poderá dar problemas aos utilizadores quando este chegar ao mercado. As apps do iOS não estão adaptadas para funcionaram com a barra de topo.
Para ter um ecrã que ocupe de forma total a frente do iPhone, a Apple colocou uma barra de topo onde alberga os sensores do Face ID e a câmara fotográfica frontal. A decisão para muitos não foi correta e preferiam ter aquele espaço ocupado na totalidade.Um primeiro vídeo que agora surgiu no Reddit, veio provar que as apps não estão preparadas para funcionar de forma imediata com esta barra, requerendo alguma adaptação dos programadores.Este curto vídeo mostra o iPhone X a correr a aplicação do Instagram e de imediato se vê, no topo, que essa app não está preparada para esta plataforma. Da mesma forma espera-se que todas as apps não estejam prontas, o que trará, no imediato, problemas aos utilizadores.É claro que existe a possibilidade dos programadores alterarem as suas aplicações para estarem preparadas para correr no iPhone X e assim ultrapassar o problema da barra, mas provavelmente irá trazer problemas nos restantes modelos, onde aquele espaço pode ser usado e passará a ficar vazio.Já antes tinham sido levantados problemas com aquela área, nomeadamente nos browser e com o iPhone X a funcionar de lado. A barra de scroll passará a ficar inacessível e não poderá por isso ser usada.É ainda cedo para avaliar os problemas que vão surgir e qual o impacto que terá na totalidade das aplicações, mas é certo que após a chegada ao mercado haverá necessidade das apps se adaptarem e encontrarem a melhor forma de contornar essa zona que não pode ser usada.

Rumores indicam que iPhone 8 não irá trazer Touch ID

4 de Julho de 2017 às 09:50
Apple Iphone8


No ano em que completa 10 anos, a Apple estará a preparar novidades de ponta para o iPhone. Muito se tem escrito sobre o que será lançado, sempre sem qualquer certeza ou confirmação.A mais recente informação dá conta de que o iPhone 8 poderá não trazer Touch ID no seu ecrã e nem sequer na parte traseira.
As novas informações agora surgidas vêm de uma fonte com provas dadas. Ming-Chi Kuo, da KGI, lançou uma avaliação sobre os futuros iPhones. A Apple deverá apresentar a normal evolução do iPhone 7 e iPhone 7 Plus, bem como um novo iPhone 8.A ausência de Touch ID no novo iPhone 8O novo iPhone 8 deverá apresentar um ecrã OLED de 5,8 polegadas de área útil, com um dos maiores rácios de screen-to-body do mercado. O problema maior neste modelo será, segundo Ming-Chi Kuo, a ausência de Touch ID. Esta remoção estará relacionada com problemas em colocar no ecrã OLED esta tecnologia, algo que ainda ninguém conseguiu fazer com resultados satisfatórios.Garantida está a presença de um botão Home virtual, embebido no ecrã. A moldura será mínima e apenas no topo haverá uma zona onde estará colocada a câmara fotográfica e a zona de áudio.Para compensar a ausência do Touch ID, mantendo a segurança que o iPhone tem, Ming-Chi Kuo avançou que a Apple irá introduzir uma câmara frontal que terá suporte 3D e, assim, conseguir fazer o reconhecimento facial de forma fidedigna. Esta câmara trará também novidades para a fotografia feita por esta câmara.O Touch ID no iPhone 7S e 7S PlusOs dois restantes equipamentos vão ser atualizações aos atuais modelos, com algumas pequenas mudanças. A primeira será no ecrã, que terá uma moldura ainda mais reduzida, seguindo a linha do futuro iPhone 8.Também nestes modelos o botão Home será virtual e estará no ecrã dos equipamentos, não tendo também Touch ID. No caso destes equipamentos espera-se que seja transferido para o painel traseiro, à imagem do que a concorrência já fez. Será verdadeiro este rumor?Apesar da credibilidade que Ming-Chi Kuo tem, fruto de informações fornecidas em anos anteriores, a comunidade Apple está a receber esta informação com ceticismo. Em primeiro lugar não parece lógico que a Apple vá abandonar uma tecnologia que tem provas dadas e em que confia para o seu sistema de pagamentos, entre outros.Por outro lado, ainda não foi descoberta qualquer informação no código do iOS 11 que sustente a remoção do Touch ID ou a sua transformação num sistema de reconhecimento facial seguro. Há ainda a renitência em aceitar que a Apple vá mudar os seus ecrãs de LCD para OLED, com os problemas inerentes que se sabem. Claro que apenas em Setembro deste ano se saberá se vão mesmo existir 3 novos iPhones e quais as mudanças e evoluções que vão trazer. Até lá muitos outros rumores vão surgir, tal como em anos anteriores, e que se vão provar errados.source: pplware.sapo.pt

iPhone 8 ajuda Apple a bater novo recorde em bolsa

14 de Fevereiro de 2017 às 09:35
Apple Iphone8


Sim é verdade que o novo iPhone da Apple, que à partida será o iPhone 8, ainda não saiu, contudo, as expectativas criadas em volta do novo equipamento ajudaram certamente a Apple a bater um novo recorde em bolsa.Nem mesmo os prováveis mil euros, que se perspectivam para o seu preço, demoveu os mercados.
De acordo com o Wall Street Journal, a Apple registou esta segunda-feira um novo valor recorde em bolsa.Segundo os dados, as ações da empresa de Cupertino chegaram aos 133,29 dólares, avaliando assim a Apple em cerca de 700 mil milhões de dolares, deixando a sua directa concorrente, a Alphabet, a 120 mil milhões de dólares de distância. O último valor recorde tinha sido em maio de 2015, quando as acções chegaram aos 132.54 dólares (aproximadamente 125€).Segundo alguns analistas, os investidores estão a voltar a apostar na Apple uma vez que consideram que o novo iPhone venderá bem, tendo em conta os avanços tecnológicos que poderá trazer.Por agora tudo o que se fala sobre o novo iPhone 8 são apenas rumores pois, como se sabe, a Apple guarda sempre muito bem a informação. Uma das notícias de hoje dá conta também que a Apple juntou-se ao Wireless Power Consortium. Será que o carregamento sem fios vai mesmo chegar ao iPhone 8?Já se começa a sentir uma certa euforia em volta do iPhone do 10º aniversário, já vários rumores deram conta das possíveis inovações em hardware e algumas no novo iOS 11.Via Wall Street Journalsource: pplware.sapo.pt

Apple revelou a próxima grande funcionalidade do iPhone 8?

7 de Fevereiro de 2017 às 09:48
Apple Iphone8


Assim que a Apple lançou a sétima versão do iPhone começaram a surgir os primeiros rumores sobre o o que o próximo modelo iria trazer. Têm-se falado de muitas funcionalidades, mas uma que recorrentemente surge é a chegada do carregamento sem fios ao iPhone 8.As certezas desta funcionalidade eram perto de nulas, mas uma nova informação vem dar um novo peso a esta possibilidade. O convite para a próxima Keynote parece mostrar que o iPhone se vai libertar dos cabos.
Ainda estamos a mais de 6 meses da próxima Keynote da Apple, onde a empresa vai apresentar o novo iPhone, mas já existe informação a circular sobre este evento, informação essa que poderá ter mostrado mais do que a Apple pretendia.Segundo um tweet da dbrand, um fabricante de capas para o iPhone e outros smartphones de topo, o modelo de 2017 trará uma mudança que há muito se espera.  A imagem publicada é, supostamente, do novo convite para a Keynote de apresentação do iPhone e revela que será desta vez que chegará o carregamento sem fios.Mas mais do que a imagem partilhada, é também a frase que o acompanha –We’re getting down to the wire – que revela o que a Apple estará a preparar-se para apresentar. Depois de removerem a porta áudio, é agora hora de removerem também a porta de carregamento.Ver imagem no Twitter Seguirdbrand ✔@dbrandSkinsLeaked 2017 Apple Keynote invitation. Wireless iPhone charging confirmed?23: 18 - 4 fev 2017  590590 Retweets  2.8262.826 favoritosEsta não é propriamente uma novidade e já no ano passado começaram a surgir os primeiros rumores de que a Apple estaria a preparar-se para trazer para o iPhone 8 o carregamento sem fios.A tecnologia que a Apple irá usar foge do que é já habitual ver-se nos smartphones, apostando no carregamento a distâncias maiores, com o recurso à tecnologia WattUp. Esta é uma tecnologia de carregamento sem fios que, ao contrário da tecnologia existente, não necessita que haja contacto com a base de carga, bastando que o dispositivo seja colocado ao lado da base.Ainda é muito cedo para confirmar qualquer um destes rumores, mas sabe-se que a Apple está a preparar novidades que vão tornar o modelo do 10º aniversário do iPhone algo de completamente diferente do que a concorrência tem no mercado, voltando a marcar uma posição firme e ditando os padrões da indústria para os próximos anos.source: pplware.sapo.pt

Hacker diz ter roubado dados da empresa que “abriu” iPhone 5C

3 de Fevereiro de 2017 às 09:47
Iphone Apple


O caso foi muito badalado no mundo pois colocou frente a frente, num braço de ferro, a Apple e o governo dos Estados Unidos. Na altura o governo tentou obrigar a empresa de Cupertino a criar uma “falha” de segurança (uma backdoor) no iOS pois havia pressão, por parte das agências de segurança, em vasculhar o iPhone 5c do terrorista de San Bernardinho.A Apple negou sempre essa cooperação e isso levou os serviços norte-americanos a contratar uma empresa de Israel para “hackear” o iPhone e assim ter acesso às informações. Agora, segundo consta, essa empresa foi vítima de um ataque hacker.
Como na altura foi possível acompanhar, a Apple sempre se recusou a criar o “GovtOS” (nome dado ao sistema que a empresa teria que desenvolver com uma falha para haver acesso aos dados). Esta ação poderia ter um efeito dramático no iOS, pois iria criar uma espécie de “chave-mestra” no sistema. Esta tomada de posição poderia mais tarde ou mais cedo cair nas mãos erradas, colocando em perigo milhões de utilizadores do iPhone, iPad e iPods touch.O FBI terá contratado nesse altura a empresa israelita Cellebrite que terá conseguido violar a segurança do iPhone 5C e disponibilizado os dados à investigação do acto terrorista.Agora, segundo informa a publicação do site Motherboard, em meados de janeiro um hacker roubou 900GB de dados da Cellebrite, sugerindo que a empresa vendeu a sua tecnologia de espionagem ao governo da Turquia, dos Emirados Árabes Unidos e da Rússia.Parece confirmar-se que de facto esta empresa, especialista em espionagem, foi vítima da sua própria actividade, tendo o hacker responsável pelo roubo publicado o pacote dos ficheiros supostamente desviados e recuperados de dispositivos Android, BlackBerry e iPhone antigos.O debate em torno de backdoors não vai desaparecer. Em vez disso, é quase certo que ficará ainda mais intenso já que caminhamos para uma sociedade mais autoritária. É importante demonstrar que, quando se criam essas ferramentas, elas vão acabar por “vazar”. A história deve deixar isso claro.Referiu à Motherboard, o hacker em causa. Mas afinal quem é a Cellebrite?Em traços gerais, a Cellebrite é uma empresa especializada na extração de dados de smartphones tendo como principais clientes as agências de inteligência. O produto que notabilizou a empresa foi o Universal Forensic Extraction Device (UFED), que é uma peça de software quando instalado num determinado dispositivo próprio e ligado a um telefone, tem a capacidade de extrair SMS, e-mails e, dados privados e muito mais.Os dados publicados revelam ainda que as forças policiais e as outras agências de segurança norte-americanas gastaram milhões de dólares na tecnologia comercializada pela Cellebrite.Alegadamente os dados foram roubados pelo hacker de um servidor remoto da empresa, extraindo-os das imagens UFED. Os ficheiros estavam criptografados, mas tudo foi devidamente resolvido por ele.Das várias informações que deixou, o hacker referiu ter notado que muitos dos códigos relacionados ao sistema operativo móvel da Apple são similares aos utilizados pela comunidade jailbreak. Mas serão legítimos os dados publicados?O investigador de segurança Jonathan Zdziarski, depois de analisar a informação, confirma o que foi afiançado pelo hacker, e concordou também com a avaliação feita em que é referido haver alguns ficheiros do iOS praticamente idênticos às ferramentas criadas e usadas pela comunidade jailbreak, incluindo versões remendadas do firmware da Apple projectadas para quebrar mecanismos de segurança nos iPhones mais antigos. Cellebrite desvaloriza totalmenteEm sua defesa, a Cellebrite declarou ao site Motherboard que “os ficheiros referenciados são arte do pacote distribuído para as aplicações e estão disponíveis para os nossos consumidores”, e que “eles não incluem nenhum código-fonte”. Mas ao que parece, o pacote divulgado contém muitos mais dados. Ataque dá razão à AppleEste ataque vem dar razão à Apple quando esta referia que, ao criar o tal buraco de segurança no seu sistema operativo móvel, mais tarde ou mais cedo alguém haveria de roubar essa informação e poderia ser catastrófico para os desígnios da empresa.Via: 9to5source: pplware.sapo.pt

iPhone 8… que aspecto terá e onde será fabricado?

24 de Janeiro de 2017 às 09:53
Apple Iphone8


Já se fala bastante no próximo iPhone. Uns dizem que é iPhone 8, outros iPhone X… não se sabe nem o nome, nem onde será fabricado. Será na China, em Taiwan ou nos Estados Unidos? Estão milhares de postos de trabalho em causa.E o aspecto? Será com linhas tradicionais ou a Apple irá arriscar e deixar de ser aborrecida?
Hoje saíram várias notícias que dão conta de uma hipotética deslocação da produção do iPhone (ou de alguns componentes) da China para outros países. Uma das mais sonantes notícias é a suposta nova unidade fabril da Apple e Foxconn, juntamente com a Sharp, que poderá criar entre 30 a 50 mil postos de trabalho. Esta “novidade”, avançada pelo chairman da Foxconn, Terry Gou, refere que a unidade nos Estados Unidos poderia sair da união entre empresas, com um investimento de 7 mil milhões de dólares, e seria dedicada a produzir ecrãs para os futuros dispositivos iOS. Trump quer a produção do iPhone nos Estados UnidosEsta ideia seria uma resposta ao mote dado pelo presidente Donald Trump, quando este referiu na sua campanha, como uma luta pessoal, trazer para solo americano os empregos e as empresas que deslocaram a sua produção para o exterior.Estas declarações, e mesmo a intenção do novo presidente, vão contra o que Tim Cook afirmou anteriormente. Para o CEO da Apple, a China faz muito mais sentido como um centro de produção – não apenas porque os custos de trabalho são significativamente menores, mas também porque há um grande número de trabalhadores qualificados. Esta afirmação de Tim Cook é apenas um reforçar do que Steve Jobs havia dito anteriormente, quando, respondendo a uma pergunta de Barack Obama, em 2010, sobre o fabrico nos EUA, disse: Esses trabalhos não vão voltar. Palavras contrárias aos actosApesar da possibilidade da Foxconn abraçar a produção nos EUA, a verdade é que Terry Gou tem reafirmado o compromisso de fabricar na China. Na semana passada, outro relatório afirmou que a Foxconn está a planear construir uma nova unidade de prototipagem em Shenzhen, China. Isso “ajudará melhor a Apple a criar protótipos” para futuros produtos, ao mesmo tempo que aperta a segurança. iPhone 8 será produzido por empresa de TaiwanPara aumentar as incertezas que envolvem a produção do novo iPhone, a publicação coreana DigiTimes dá conta que será a empresa Taiwanesa, Wistron Corp, a encarregada pela produção do próximo iPhone. As informações referem que não será um abandono total à Foxconn, isto porque tanto a empresa como outros fornecedores podem ser ainda necessários caso o iPhone 8, ou iPhone X, tenham uma procura que exceda a capacidade de produção da nova empresa.As informações referem que, já a contar com o novo cliente, a Wistron aumentou a sua capacidade de produção de smartphones tanto na Índia como numa outra unidade que detém na China. Confrontado com estas novidades, o CEO da empresa, Simon Li, recusou-se a comentar o assunto. Quem é a empresa Wistron?A empresa de Taiwan, foi fundada em Maio de 2001 e dedica-se à produção de PCs, equipamentos de armazenamento, servidores, IA, networking, desenvolvimento de dispositivos para veículos eléctricos e de assistência médica, etc. Com uma facturação de 18,8 mil milhões de dólares em 2015, esta empresa tem estado no ranking da Forbes 500.Não sendo inicialmente uma empresa dedicada aos smartphones, tem, contudo, mudado o seu rumo desde 2012. Segundo o seu CEO, é esperado que, a partir de 2017, estejam já em total disponibilidade os sectores para produção de smartphones, servidores, dispositivos IoT e desktops. Há várias apostas noutros mercados para que a empresa consiga manter o crescimento registado nos últimos anos, isto dada a estagnação do segmento dos notebooks onde a empresa era muito forte. Mas a Apple poderá mudar de fabricante e o aspecto “tradicional”?Segundo vários relatórios, a Apple irá abandonar o chassi em alumínio e voltar a apostar no vidro e no aço. O iPhone do décimo aniversário deverá ser uma “evolução” do iPhone 4 em termos de estrutura, isto é, deverá ter vidro na parte de trás e ter um chassi em aço. Terá linhas mais finas, um aproveitamento extremo da moldura do ecrã e novas funcionalidades na área do botão Home.Estão já a ser avançadas várias imagens de concepção que ilustram o hipotético iPhone X:Estas imagens, este concept, da autoria de Imran Taylor, mostra um iPhone mais fino, mais quadrado, com uma área mais agradável ao agarrar. Com vidro na parte de trás e no ecrã, como é óbvio, as dimensões parecem mostrar um modelo convencional, mas mais bem aproveitado.No vidro de trás, as câmaras tomam uma posição vertical, ao contrário do que existe actualmente com a câmara dupla no iPhone 7 Plus e é possível ver também um Smart Connector, tal como existe no iPad Pro (um apontamento que não tem sido falado por não trazer, para já, qualquer utilidade).Estes rumores parecem afastar a hipótese do novo ecrã ser OLED, fabricado em plástico pela Samsung Display.Rumor – iPhone 8 poderá ter ecrã OLED plástico e curvo Em resumo…Adicionando os vários rumores e algumas indicações de responsáveis das empresas, a Apple poderá estar a trazer a si, de novo, um modelo inovador dentro do segmento dos iPhones, apostar noutras empresas que fabricam componentes, desligando o vínculo, por exemplo, à Samsung, apostando em empresas mais discretas mas com igual capacidade de produção para retomar a sua tradicional política de sigilo e segurança de informação sobre os seus produtos. Eventualmente, poderá deslocar para os Estados Unidos a produção de algum produto… mas não será o iPhone, pelo menos para os próximos anos.source: pplware.sapo.pt

iOS Bug… Há um texto que “mata” qualquer iPhone…

19 de Janeiro de 2017 às 09:40
IOS Iphone


…mas só por alguns segundos!É interessante perceber como um sistema operativo é vasculhado de lés-a-lés e se descobrem “bugs”, erros e problemas, que não lembram a ninguém.Está a circular um texto por iMessage que “mata” qualquer iPhone.
Basta uma singela mensagem de texto, que no fundo é isto: 0  para o seu iPhone “morrer” por segundos!Bom, o problema está na tentativa de “conversão” destes 3 símbolos por parte do iOS. Como existe um bug no sistema, o iOS não consegue assimilar estes 3 símbolos para fazer uma bandeira arco íris. Este emoji funciona com 3 camadas e ao produzir este símbolo… simplesmente o iOS estoura.Deixamos aqui um vídeo do YouTuber EverythingApplePro que mostra os exemplos, e como eles afectam de forma assustadora todo e qualquer iPhone:Há dois métodos para poder criar esta mensagem. Um resulta para quem tem o iOS 10.1.1 e o segundo funciona também nos utilizadores que têm o 10.2+. Como pode ser usado?Vamos usar a página de quem “descobriu” o bug para poder recolher o texto e algumas dicas. Basicamente é necessário que o código esteja dentro do próprio iPhone ou dentro do iCloudClique na área de textoSeleccione tudo (ctrl+A ou cmd+A) e copieCole no Mensagens no Mac ou numa nota dentro do icloud.com para depois ser enviado via iPhone​0Depois do teste, descobrimos que também atinge o Apple Watch. E no Android?Segundo alguns relatos, e pelo que testamos, o sistema operativo da Google não tem o mesmo comportamento, basicamente fica mais lento, mas não “crasha” tal como acontece no iOS.Este bug está literalmente à solta e não tem como o impedir de chegar ao seu iPhone. O sistema recupera deste bloqueio 3 a 5 segundos depois, mas se estiverem sempre a enviar… é cruel!!source: pplware.sapo.pt

Câmara do iPhone 7 Plus está a começar a apresentar problemas

23 de Dezembro de 2016 às 09:28
Iphone7 Apple


Quando a Apple apresentou o iPhone 7, guardou para o modelo Plus algo de diferente e especial. Este foi o primeiro modelo, e até agora o único, a ter uma câmara fotográfica dupla. Esta característica torna este modelo o mais indicado para a fotografia e isso tem sido reconhecido.Mas, segundo as queixas de muitos utilizadores, o iPhone 7 Plus terá um problema grave na câmara que a impede de ser usada. Ao lançar a aplicação o ecrã fica negro, não apresentando qualquer imagem.
São cada vez mais os utilizadores do iPhone 7 Plus que se estão a queixar de um novo problema neste equipamento. Do que é descrito, ao lançarem a aplicação da câmara não é apresentada qualquer imagem, dando a entender que esta não está a enviar a imagem para o ecrã. Isto impede que a câmara seja usada para tirar qualquer fotografia ou filmar qualquer vídeo.Vários outros utilizadores relatam que, por vezes, a imagem aparece, mas está constantemente a piscar verde ou rosa, impedindo na mesma que a câmara seja usada.De toda a informação partilhada, muitos entendem que este não será um problema de software pois a Apple está a substituir os equipamentos ou apenas os módulos da câmara, indicando nos relatórios que este é um problema de hardware.Também, e com base na informação disponibilizada nas queixas, este problema parece estar limitado a um pequeno grupo de equipamentos, mas não ficou ainda claro se existem problemas noutros iPhones.Uma primeira teoria, que está a ganhar força, indica que o problema estará num dos cabos que liga o módulo da câmara do iPhone 7 Plus ao resto do equipamento. A ausência de imagem ou o piscar de apenas algumas cores parece ser consistente com problemas nestes cabos, em que apenas parte das imagens é passada.A Apple ainda não reconheceu este problema no iPhone 7 Plus e nem apresentou uma solução para o mesmo. Para já, apenas está a trocar os equipamentos ou os módulos da câmara, garantindo assim que os equipamentos ficam funcionais.

Conheça tudo o que a Apple apresentou na Keynote

8 de Setembro de 2016 às 09:35
Apple Iphone7


As Keynotes da Apple são sempre momentos únicos. É a altura em que os seus novos produtos são dados a conhecer e onde as novidades surgem.Seguindo esta tradição, a mais recente Keynote voltou a trazer novidades e finalmente surgiram os tão esperados iPhone e iPhone 7 Plus.

Há muitos meses que se vinha a falar dos novos equipamentos da Apple e do que estes trariam. A Apple, como é normal, reservou para os primeiros dias de Setembro a apresentação das suas novidades. A Keynote de ontem voltou a não desiludir e mais uma vez surgiram produtos de excepção.Vamos então conhecer todas as novidades que a Apple apresentou durante o seu evento.O universo da Apple e as novidades dos seus serviçosA Keynote começou com a Apple a mostrar que o seu ecossistema está cada vez mais completo e que os seus serviços estão cada vez mais a ser usados. Exemplo disso são os mais de 17 milhões de subscritores pagantes do Apple Music.Mas a App Store tem também mantido o seu crescimento e isso reflecte-se com mais de 140 mil milhões de aplicações descarregadas. Apenas nos últimos 2 meses as aplicações descarregadas cresceram 106% face ao mesmo período do ano passado. Reflecte-se isso num retorno que é o dobro da sua concorrência.Mas o foco da Apple nos jogos é grande e isso revela-se nos mais de 500 mil jogos presentes na App Store. Um novo vai surgir em breve e traz para o iOS um ícone dos jogos.O Super Mário e a Nintendo chegam ao iOS no final do ano e nessa altura vão surgir muitas mais informações. O jogo segue a mesma linha que todos lhe reconhecem, mas terá a particularidade de poder ser jogado com apenas uma mão. Para mostrar esta diferença o jogo chama-se Super Mário Run.Outra área importante para a Apple é a educação e, por isso, a empresa prepara-se para doar computadores para mais de 50.000 estudantes e o iWork vai chegar às escolas.Para a tornar verdadeiramente um concorrente ao que existe já no mercado, a Apple vai adicionar à sua suite de produtividade a possibilidade de colaboração em tempo real.Leia mais:
Os mais recentes números da Apple
O Super Mário já chegou ao iPhoneO novo Apple Watch Series 2O primeiro grande produto da Apple a surgir na Keynote foi o seu novo relógio. O Apple Watch Series 2 mostra muito poucas diferenças no exterior, face ao anterior modelo, mas a verdade é que existem muitas diferenças no seu interior.A Apple anunciou que o seu Watch é actualmente o smartwatch mais vendido e que no mundo dos relógios a marca ocupa já a segunda posição no ranking das marcas de topo.O novo Watch é mais leve, mais fino e, principalmente, mais rápido. A Apple colocou-lhe um novo processador dual-core, duas vezes mais rápido que o da versão anterior, e um GPU também ele mais rápido.O seu ecrã é ainda mais brilhante e a presença de um GPS é agora uma certeza. A Apple também tornou o Apple Watch à prova de água, podendo agora ser usado até 50 metros de profundidade.A Apple quis inovar ainda mais e conseguiu agora criar um novo Watch que é feito em cerâmica, mais resistente que o aluminio e que o aço, havendo assim novos modelos.Numa parceria com a Nike conseguiu também criar um modelo específico, o Apple Watch Nike Plus, que tem uma imagem própria e que está virado para os atletas e para a corrida.O modelo anterior será mantido na mesma no mercado, mas vai ter o seu processador actualizado para o novo que agora equipa a segunda versão do Apple Watch. Este novo Watch chegará ao mercado a 16 de Setembro e terá um preço base de 369 dólares enquanto o modelo anterior passará a custar 269 dólares.Leia mais: Apple acaba de anunciar o novo Apple Watch (Series 2)Os novos iPhone 7 e iPhone 7 PlusDe todas as novidades apontadas para esta Keyote, o novo iPhone era a mais esperada. Depois de meses de rumores, a Apple mostrou finalmente ao mundo os seus dois novos smartphones.O iPhone é, segundo a Apple, o mais bem sucedido dispositivo do seu género, com mil milhões de dispositivos já vendidos, e por isso estes novos modelos tinham de seguir o que no passado foi a imagem de marca da Apple.Surge assim com linhas renovadas e com mudanças de fundo no hardware. Mas a Apple apostou também em novas cores e o iPhone 7 surge agora em Preto Brilhante e Preto Mate. O Prateado, Dourado e o Rosa-dourado continuam a ser as restantes cores propostas.Más há novas áreas onde a Apple investiu e, por isso, o botão Home do iPhone está agora mais integrado, mantendo as várias funcionalidades, tendo sido redesenhado e estando mais sensível.A grande revolução do iPhone 7 parece estar nas câmaras que traz. A Apple anunciou que esta é a melhor câmara que alguma vez produziu num equipamento.Tem estabilização óptica, consegue enviar mais 50% de luz para a lente e tem um novo sensor de 12 megapixeis. A câmara frontal é agora de 7 megapíxeis, HD.O iPhone 7 Plus traz uma outra inovação, uma segunda câmara, que permite assim dar ao iOS a possibilidade de ter zoom óptico e digital, em tempo real.Outra mudança importante que o iPhone traz é o fim do jack de 3,5 mm. A Apple vai agora apostar no seu conector lightning e por isso os headphones que vão acompanhar o iPhone 7 apenas funcionam com esse conector. Estará também presente um adaptador para que os auriculares antigos possam ser usados neste novo iPhone.Ainda no campo do áudio, este novo iPhone tem agora dois altifalantes, o que lhe permite ter som estéreo, sendo estes colocados nos extremos do seu chassi.A performance do iPhone 7 foi melhorada e, para isso, a Apple conta com o novo processador A10 Fusion. Este consegue ser 40% mais rápido que o A9 e 2 vezes mais que o A8. Segundo a Apple, os novos iPhones são os mais rápidos smartphone do mercado, graças a este novo processador.Também na bateria estes novos iPhones foram melhorados, com mais horas de utilização. Para a Apple este novo iPhone é o que tem a maior duração de bateria, com por exemplo, mais duas horas de vida que o iPhone 6S e mais uma hora que o iPhone 6S Plus.A novidade no espaço de armazenamento é mesmo o facto da Apple ter dobrado a sua oferta, havendo agora iPhones de 32, 64 e 256GB.Os novos iPhones chegam já no dia 16 de Setembro e Portugal está na lista dos primeiros países que o vão receber. A Apple decidiu manter os preços iguais ao modelo anterior e por isso vamos ter como preço base os 649 dólares para o iPhone 7 e 769 para o iPhone 7 Plus.Leia mais:
Chegaram os novos iPhone 7 e iPhone 7 Plus
iPhone 7 e iPhone 7 plus chegam a Portugal a 16 de SetembroA revolução áudio dos novos AirPodsA Apple não quis deixar a mudança da parte áudio ficar apenas no iPhone. Para isso criou uns novos headphones que vão funcionar via wireless e que permitem ligar sem complicações.Os AirPods, que se podem ligar a qualquer dispositivo Apple, vão dar liberdade ao utilizador e permitir que estes dispensem as ligações físicas. Para além da mobilidade que oferecem, têm bateria de 5 horas e um carregador integrado na sua caixa.O seu desenho único permitem uma colocação mais interna no ouvido, garantindo que não caem e que podem ser usados a qualquer altura, quer para ouvir, quer para falar, podendo controlar a Siri a qualquer momento.Os AirPods chegam no final do ano e vão ter um preço de 159 dólares. Estas são as novidades que a Apple tinha preparado para o seu evento. Os novos iPhones foram o centro de toda a atenção, por razões óbvias, mas o novo Apple Watch não deixou de brilhar e todas as restantes novidades mostraram que mais uma vez a Apple está a liderar o mercado com produtos que se destacam e que sobressaem face à sua concorrência.source: pplware.sapo.pt

iPhone 6S chega dia 9 de Outubro a Portugal

28 de Setembro de 2015 às 16:10
Apple IPhone


A Apple anunciou hoje que Portugal estará no leque de países que recebe já dia 9 de Outubro o novo iPhone 6S.Não só deu a conhecer o lote de mais países contemplados como apresentou também um número recorde de vendas do iPhone 6S… foram mais de 13 milhões do novo iPhone 6s e iPhone 6s Plus em apenas 3 dias de vendas.

Até ao final do ano, a empresa de Cupertino pretende disponibilizar o novo iPhone 6S e o iPhone 6S Plus em pelo menos 130 países. Já no próximo dia 9 de Outubro, 40 países, entre eles Portugal, irão receber o smartphone da Apple.À parte deste anúncio, a Apple veio também dar conta da saúde das vendas. O CEO da Apple, Tim Cook, foi o próprio a referir que estas vendas do novo iPhone foram de longe melhores que qualquer vendas no passado que a Apple tenha registado na primeira semana de um modelo novo do iPhone. Foram vendidas em apenas 3 dias mais de 13 milhões de unidades de ambos os modelos. Que países fazem parte do lote dos 40?Como foi referido em cima, dia 9 de Outubro levará o novo iPhone 6s e iPhone 6s Plus a países como Andorra, Áustria, Bélgica, Bósnia, Bulgaria, Croácia, República Checa, Dinamarca, Estónia, Finlândia, Grécia, Gronelândia, Hungria, Islândia, Irlanda, Ilha de Man, Itália, Letónia, Liechtenstein. Lituânia, Luxemburgo, Maldivas, México, Mónaco, Holanda, Noruega, Portugal, Polónia, Roménia, Rússia, Eslováquia, Eslovénia. Espanha, Suécia, Suíça e Taiwan. No dia 10 de Outubro o iPhone chega também ao Barein, Jordânia, Kuwait, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. Depois, só a 16 de Outubro ficará disponível na Índia, Malásia e Turquia.source: pplware.spao.pt