219 347 706 Email Facebook
Smartphone

A simples troca de ecrã pode colocar o seu smartphone em risco

22 de Agosto de 2017 às 09:57

A simples troca de ecrã pode colocar o seu smartphone em risco

22 de Agosto de 2017 às 09:57
Smartphone


Se há azares que são quase certos de acontecerem a quem usa um smartphone, a quebra do ecrã é um deles. Com extrema facilidade este problema pode acontecer e, muitas vezes, em mais que uma ocasião.Se a resposta mais normal é substituirmos o ecrã, mesmo que em locais não oficiais e não recomendados, este simples processo pode colocar os seus dados em risco, segundo alguns investigadores descobriram agora.
Se na maioria dos casos os ataques aos smartphones e outros equipamentos é feito com recurso a software ou outro malware que explora vulnerabilidades dos sistemas operativos, há agora novas formas que olham para o hardware e o tentam explorar de formas pouco usuais.Foi precisamente isso que investigadores da Universidade de Ben-Gurion descobriram, ao provarem que uma simples alteração ao ecrã de um smartphone pode levar a que dados dos utilizadores sejam roubados e que muito mais possa ser retirado dos smartphones.Tudo passa pela adição de um chip ao ecrã do smartphone, não lhe alterando a aparência, o que depois leva a que este consiga interagir com o sistema operativo, abrindo a porta ao roubo de informação. Este processo pode ser aplicado tanto a smartphones Android como a iPhones.O que é alterado no smartphonePara conseguirem esta alteração, apenas tiveram de alterar o ecrã de um normal smartphone e adicionar um chip a este. Coma alteração ficam capazesde realizar um ataque chip-in-the-middle, tendo de imediato acesso aos smartphone.Daqui o passo seguinte é simples, explorando vulnerabilidades no driver que realiza a comunicação com o sistema operativo do smartphone. Os utilizadores não se vão conseguir aperceber do ataque e muitas vezes nem os sistemas de proteção dos próprios sistemas operativos.Como é realizado o ataqueApesar de requerer o acesso físico ao smartphone, num momento inicial, para a instalação do ecrã alterado, este é um processo que acontece com demasiada frequência. Isto torna mais real a possibilidade destes ataques acontecerem, apesar de ter sido provado apenas de forma académica.Que dados podem ser roubadosDe acordo com os investigadores as hipóteses são muitas. Depois de conseguido o acesso podem ser capturadas imagens dos utilizadores, registados os códigos de desbloqueio e outros toques no ecrã, recolhida informação das aplicações, que são enviadas aos atacantes, ou direcionar os utilizadores para sites de phishing, simulando toques no ecrã, e onde depois outras vulnerabilidades podem ser exploradas.Apesar de por agora o hardware usado ser ainda muito volumoso, esta poderá ser uma forma de ataque que pode ser explorada no futuro próximo, com as devidas adaptações. É por isso necessária atenção especial sempre que tiverem os vossos equipamentos a reparar pois qualquer loja pode estar a colocar em risco os vossos equipamentos e os vossos dados.source: pplware.sapo.pt

Afinal qual o smartphone Android mais rápido?

19 de Dezembro de 2016 às 09:36
Android Smartphone


No segmento Android existem várias máquinas que oferecem uma super performance. No entanto, tendo apenas em consideração as especificações, é difícil identificar qual será o smartphone com mais poder.Para se tentar saber qual o smartphone Android mais poderoso da actualidade, nada melhor que colocar lado a lado três dos melhores smartphones com o sistema operativo da Google.OnePlus 3T, Samsung Galaxy S7 e Google Pixel… qual será o mais poderoso?
Como já informamos em outros artigos, o Google Pixel e o OnePlus 3T têm o SoC Snapdragon 821 da Qualcomm. Relativamente ao S7 o SoC do modelo em testes é um Snapdragon 820 (2.15 GHz).OnePlus 3T vs. Galaxy S7 Edge vs. Google Pixel XL! Qual o mais rápido?Como podemos ver, o mais poderoso do mundo Android é o OnePlus 3T. As razões podem ser muitas, mas possivelmente é tudo uma questão de optimização ao nível do sistema operativo, isto porque o OnePlus 3T vem com o Oxygen OS.O Samsung Galaxy S7 Edge é o que equipamento que apresenta os piores resultados, sendo bastante lento comparativamente aos outros dois. No jogos nota-se claramente a falta de poder do Galaxy S7 Edge muito provavelmente por culpa da GPU Mali-T880 MP12.De referir ainda que o Galaxy S7 Edge e o Pixel XL têm apenas 4GB de RAM. Já o OnePlus 3T tem 6GB de RAM.source: pplware.sapo.pt

O seu próximo smartphone pode resistir a quedas de 1,6m

21 de Julho de 2016 às 09:35
Smartphone


A Corning, conhecida mundialmente por fabricar o famoso vidro Gorilla Glass, que está presente em muitos dos smartphones e tablets, anunciou hoje o novo Gorilla Glass 5.Esta nova versão garante o dobro de resistência da geração anterior.
O vidro Gorilla Glass está presente em mais de 4,5 mil milhões de dispositivos do mercado. Esta tecnologia faz com que o smartphone seja mais resistente a quedas, riscos, etc, e é usada pela maioria dos fabricantes de dispositivos móveis à escala mundial.Segundo a empresa, o novo Gorilla Glass 5 é duas vezes mais resistente que o Gorilla Glass 4 e poderá resistir a 80% das quedas até 1,6 metros (de acordo com os testes realizados).A empresa revelou também que em 2015, cerca de 85% utilizadores deixaram cair os seus smartphones. Cerca de dois terços das quedas aconteceram a uma altura entre a cintura e os ombros, uma zona onde as característica do Gorilla Glass 4 já não garantem que o vidro não quebre.O Gorilla Glass 5 deverá vir já este ano em alguns equipamentos.source: pplware.sapo.pt

Usar smartphone no escuro poderá provocar cegueira temporária

4 de Julho de 2016 às 09:35
Smartphone


Já por diversas vezes alertámos aqui para os perigos da utilização excessiva dos smartphones, nomeadamente, da sua utilização no escuro, no período mesmo antes de dormir.Mas estes perigos reais vêem-se agora agravados com casos semelhantes a cegueira temporária que ocorreram durante vários meses de utilização do smartphone no escuro antes de dormir.
Devem ser raras as pessoas que nunca utilizaram o smartphone ou o tablet na cama antes de dormir. Verificar as redes sociais, ver um vídeo ou YouTube ou terminar uma conversa com um amigo são hábitos bastante comuns e transversais a várias idades.Mas este hábito está claramente a fazer mal à nossa saúde.Há pouco mais de um ano surgiu um estudo que revelava o quão prejudicial era a luz azul emitida pelos ecrãs LED para o nosso cérebro, principalmente, antes de dormir, uma vez que esta luz interfere com a produção de melatonina – hormona responsável pela regulação do sono e vigília – no nosso cérebro.Artigo relacionado: Pare de utilizar o smartphone antes de dormir!Agora, um novo estudo indica que a utilização do smartphone no escuro poderá estar a provocar algo semelhante a cegueira temporária.Em causa estão os casos de duas mulheres, de 22 e 40 anos, que depois de situações repetidas de perda de visão num dos olhos, recorreram a especialistas.No caso da mulher de 22 anos, os problemas de visão surgiram no olho direito à noite, quando já estava deitada. Segundo a paciente, durante um ano, por diversas vezes, não conseguia ver do olho direito mais do que os contornos de objectos no escuro. O olho esquerdo não apresentava qualquer problema e de manhã já via bem de ambos os olhos.A mulher de 40 anos relatou que de manhã ao acordar não conseguia ver nada de um olho durante cerca de 15 minutos, um problema que se repetiu durante 6 meses.Sem sintomas aparentes de perda de visão associada à cegueira temporária, os médicos, ao investigar as possíveis causas, perceberam que havia algo comum entre ambos os casos.Os problemas de visão surgiram na sequência da utilização dos seus smartphones no escuro durante vários minutos, enquanto já estavam deitadas na cama, de lado. Neste caso, apenas um dos olhos estava a olhar para o ecrã do smartphone sendo que o outro estava tapado pela almofada.Leia ainda: Como são afectados o cérebro e corpo pela luz do smartphone?Em ambos os casos, não se pode falar de uma verdadeira cegueira. Trata-se sim, de um efeito semelhante àquele que ocorre quando se entra numa zona escura depois de ter estado numa zona com grande luminosidade. "Ficamos com um olho adaptado à luz porque estamos a olhar para o telefone e o outro adaptado ao escuro. Quando o aparelho é desligado e tudo fica escuro, o olho adaptado à claridade parece estar “cego”, até que consiga adaptar-se à ausência de luz"Tal como explicam os autores do estudo.Nos casos das pessoas que utilizam o smartphone no escuro, mas que olham para ele com os dois olhos, este problema parece não surgir.Alguma vez teve perda de visão depois de utilizar o smartphone no escuro?source: pplware.sapo.pt

Este Verão proteja o seu smartphone

1 de Julho de 2016 às 09:42
Smartphone


Os passeios na praia, os fins de tarde na esplanada, os piqueniques com a família são apenas alguns dos exemplos que fazem desta a época mais descontraída do ano.Mas se a família e os amigos fazem parte destes programas, o smartphone não fica em casa e, de tão relaxado que se está, acabam por ser descorados alguns cuidados básicos para o manter protegido.
1. Cuidado com o calorNão somos só nós que devemos ter cuidado com o sol e com o calor em excesso. Os smartphones também não se dão muito bem com o calor excessivo, podem sobreaquecer e poderão ficar com danos irreparáveis.Assim, não o deixe à exposição de luz solar directa, ou mesmo dentro de uma mochila ao sol. Evite até de o utilizar durante muito tempo em condições de muito calor para evitar as questões de sobreaquecimento já referidas.
 2. Proteja-o devidamente da areia ou de poeirasA areia é inimiga dos smartphones em vários aspectos. Além dos riscos na capa e no ecrã, os pequenos grão de areia podem acumular-se no altifalante, porta USB ou até no jack de áudio podendo danificá-los.Se levar o smartphone para a praia utilize-o com cuidado e, se possível, opte por mantê-lo sempre de uma capa protectora.
 3. Afaste-o da águaO Verão é propício para banhos e para fotos dentro de água, mas o mais certo é que o seu smartphone não seja à prova de água. Por isso mantenha-o afastado ou equipe-o com uma capa estanque.Se nunca utilizou nenhuma capa que proteja o smartphone da água, o ideal é que a teste primeiro antes de colocar o smartphone dentro. Coloque dentro da capa um papel, fecha-a e coloque-a numa taça com água durante algumas horas. Se não ver qualquer gota de água dentro da capa e o papel estiver completamente seco, atreva-se a tirar umas boas fotos dentro de água. Este teste deverá ser repetido 2 ou 3 vezes para que não restem quaisquer dúvidas.
 4. Atenção aos locais onde vai fotografarDeverá ter cuidado especial no momento de fotografar para que, se por acidente o smartphone cair, os danos não sejam muito graves. Já pensou que ao querer fotografar o pôr do sol na praia deixa cair o smartphone nas rochas sem querer? O mais certo é que o resultado seja um ecrã partido…Pior ainda, se está a fotografar de uma grande altura e ele lhe escorrega das mãos… aí o futuro do seu smartphone poderá ser ainda pior que um ecrã partido.Vidro do iPhone partido? Encontre aqui a solução. 5. Active o serviço de localizaçãoA descontracção que a época pede poderá fazê-lo esquecer-se do smartphone em qualquer lado. Por esse motivo, e para que saiba onde o deixou (ou para onde o levaram) poderá ter instalado algum serviço de localização.Poderá encontrar aqui 4 bons exemplos de aplicações dedicadas ao Android.Que outras dicas tem para o smartphone sobreviva intacto ao Verão?

Smartphones Android com 8GB de RAM estão a chegar

17 de Junho de 2016 às 09:33
Smartphone


Se há cerca de um ano atrás ter um smartphone com 6GB de RAM era ainda algo imaginário, em Fevereiro de 2016 passou a ser real com o lançamento no mercado do Vivo Xplay 5: O primeiro smartphone com 6GB de RAM. Desde essa altura algumas marcas têm incluído  essa mesma quantidade de memória RAM mas há fabricantes que já trabalham para disponibilizarem 8GB de RAM!
Smartphones Android com 8GB de RAM? Sim, estão a chegar! Segundo alguns rumores, a fabricante chinesa LeEco irá lançar já em Agosto o primeiro smartphone com 8GB of RAM, SoC Qualcomm Snapdragon 821 e outras características de topo.De relembrar que a LeEco foi uma das primeiras empresas a ter um smartphone com SoC Snapdragon 820, em concreto o Le Max Pro. Esta empresa foi também umas das primeiras a ter um smartphone com 6GB de RAM.Em termos de sistema móvel e apps, ainda não está muito claro se um smartphone necessita de mais de 3GB ou até mesmo de 4GB de RAM. É verdade que quanto mais memória RAM o sistema tiver disponível melhor será a experiencia do utilizador especialmente ao nível do multitasking e outras tarefas mais exigentes.Num momento em que o mercado dos smartphones tem dispositivos para todos os gostos e carteiras, os fabricantes procuram lançar equipamentos que se diferenciem dos já existentes de modo a cativarem os utilizadores.Será que 8GB de RAM (neste momento) é apenas uma questão de marketing?source: pplware.sapo.pt

Xiaomi Mi 5 chegou! Acompanhe em directo todas novidades

24 de Fevereiro de 2016 às 10:58
Smartphone


Tudo o que alguma vez imaginou e ainda mais!Chegou finalmente a hora de conhecer um dos mais aguardados smartphones do ano. Hugo Barra veio a Barcelona apresentar o novo flagship da marca, o Xiaomi Mi 5, nós vamos acompanhar todo o evento em directo e dar-lhe a conhecer todas as novidades.
O dia de hoje era já aguardado há muito, não só pela comunidade fã da Xiaomi, mas um pouco por todos os entusiastas da tecnologia que têm observado o crescimento da Xiaomi ao longo dos últimos anos.O Xiaomi Mi 5 promete ser um dos mais poderosos smartphones do ano e pode ser que esta seja, finalmente, a hora da Xiaomi competir de igual para igual com marcas como a Samsung, com o seu novo Galaxy S7, e como a Apple.Assista connosco a todas as novidades. Hugo Barra promete apresentar tudo aquilo que já esperava e ainda mais! Transmissão em directo: Novidades:São 8:06 e público está impaciente… A transmissão ainda não começou!Hugo Barra entra em palco na Ninebot mini!É hora para explicar o significado da marca: Mi é Mobile Internet, sabia?A Xiaomi é a nº 1 na China:Hugo Barra dá a conhecer de uma forma muito geral e concreta os produtos Mi e o poder da sua interface de utilizador MIUI.E os seus gadgets com mais sucesso:O sucesso do Mi 4:É hora do Xiaomi Mi 5!Um smartphone ainda mais rápido.Tal como já se sabia, o Mi 5 vem equipado com o novo Qualcomm Snapdragon 820.O Xioami Mi 5 é o primeiro Xiaomi com um processador com a tecnologia UFS 2.0, basicamente tem uma arquitectura que comunica de forma diferente que a eMMC. E vem com 4G+ ainda mais download ainda mais rápido. Suporta VoLTE para ligações mais rápidas e com maior qualidade de áudio.O novo Xiaomi com corpo em metal!Vamos ver Hugo Barra a falar de design com semelhanças como o Mi Note e confirma-se o botão Home como a Samsung.O Xiaomi Mi 5 estará disponível em Preto, Branco e Dourado.
A traseira do novo Mi 5 é ligeiramente curvada para uma maior ergonomia. O corpo é em micro-cristais e nano-cerâmica para uma maior resistência e durabilidade.O novo botão frontal, à semelhança do dos Galaxy integra o novo sensor de impressões digitais e Hugo Barra explica as diferenças deste sensor com os dos seus concorrentes. Explica também as diferenças de design, sendo que o Mi5 aproveita melhor toda a sua estrutura com o ecrã, um ecrã de 5,15″.Apesar de ser bastante leve, 129g, integra uma bateria de 3000mAh.É hora de falar sobre as câmaras e são apresentados vários exemplos de fotos, algo que a Xiaomi já tinha começado a mostrar há uns dias com a famosa foto de uma planta.A estabilização de imagem foi bastante melhorada, garantindo uma maior qualidade das fotos.Esta câmara tem um sensor Sony de 16 MP, com tecnologia DTI e permite gravação em 4K. A câmara frontal é de 4 MP, a mesma câmara que existe no Mi Note.Hugo Barra explica o investimento que foi feito no ecrã do novo Xiaomi Mi 5, que garante cores mais realistas. Toda esta nova tecnologia garante uma maior eficiência em termos de consumo de energia.O novo Xioami suporta todas as funções existentes para NFC, incluindo pagamento.Vem com carregamento rápido suportado pela tecnoliga Quick Charge 3.0, 20% mais rápida que a 2.0.Vem com a versão 6 do Android com a interface MIUI 7. Especificações gerais: Preço e disponibilidade:O novo Xiaomi Mi 5 estará disponível na China a partir de dia 1 de Março e em breve nos outros mercados. O Preço do Xiaomi Mi 5 de 32GB é de RMB 1999, o que em euros se traduz em cerca de 278,57€, na conversão directa e actual. O modelo Xiaomi Mi5 Pro terá um preço de RMB 2699, 376€ na conversão directa.source: pplware.sapo.pt

Vivo Xplay 5: O primeiro smartphone com 6GB de RAM

23 de Fevereiro de 2016 às 09:31
Smartphone


A tecnologia associada aos dispositivos móveis tem evoluído a um ritmo elevado. Hoje em dia existem já alguns smartphones/tablets que conseguem oferecer uma performance semelhante, e até mesmo superar, muitos desktops.Depois da evolução ao nível dos SoCs e da memória de armazenamento interna (entre outros componentes) eis que aparece o primeiro smartphone com 6GB RAM! Vamos conhecer o Vivo Xplay 5.
Actualmente, a maioria dos smartphones que são considerados flagships têm, no máximo, 4 GB de RAM. Mas, das muitas novidades apresentadas pelos fabricantes durante o Mobile World Congress que decorre em Barcebona, eis que aparece uma revelação sobre o primeiro smartphone com 6 GB de RAM, o Vivo Xplay 5.A Vivo não é uma marca muito conhecida na Europa, mas tem alguma popularidade na China. Depois de lançar em 2014 o smartphone mais fino do mundo (com 4,75 mm), a empresa vai agora lançar no mercado o Vivo Xplay 5 que é  primeiro smartphone do mundo com 6GB de RAM.Além da enorme quantidade de RAM, este equipamento deverá ainda vir com um ecrã curvo QHD e com o SoC Snapdragon 820.De acordo com algumas informações, o dispositivo será lançado no próximo dia 1 de Março na China e não há quaisquer informações sobre o preço. Alguns rumores indicam que a bateria será de 4.300 mAh e que terá uma câmara traseira de 16 MP e uma câmara frontal de 8MP.source: pplware.sapo.pt

Sabia que o seu smartphone tem mais bactérias que uma sanita?

7 de Dezembro de 2015 às 09:54
Smartphone


Os smartphones são hoje os equipamentos que nos acompanham para todo o lado. Apesar de aparentemente andarem sempre limpos, um estudo recente de uma investigadora do departamento de Microbiologia concluiu que os smarpthones podem ter até 600 bactérias, um valor elevado quando comparado, por exemplo, com um assento de uma sanita!
Maite Muniesa investigadora do departamento de Microbiologia da Universidade de Barcelona concluiu que um smartphone pode conter até 600 bactérias, 30 vezes mais do que as que podemos encontrar, por exemplo, no assento de uma sanita.A investigadora refere que uma superfície limpa não é propriamente uma superfície descontaminada e que o número de bactérias de um smartphone pode ser igual à das esponjas usadas na cozinha.No es lo mismo tener una superficie limpia que una superficie descontaminada”, indicó, tras revelar que las bacterias que se han encontrado en las pantallas de los teléfonos inteligentes y tablets son del mismo tipo que las que hay en trapos y esponjas de la cocina.Nesse sentido, Maite Muniesa diz que os utilizadores devem tomar algumas medidas ao nível da higiene até porque o nosso smartphone, além de passar passar nossas mãos, passa também pelas mãos dos nossos filhos e as vezes até está em contacto com animais.A investigadora revela que além de limpar os equipamentos como por exemplo computadores, smartphones, tablets, brinquedos, etc, é importantíssimo desinfectá-los. Com o estudo foi possível ainda concluir que 20% das infecções alimentares ocorrem em casa.source:pplware.sapo.pt

Porque é que os smartphones caem com o ecrã para baixo?

30 de Novembro de 2015 às 11:03
Smartphone


Quem é que nunca passou pela desagradável experiência de deixar cair um smartphone? Certamente muitos dos nossos leitores já passaram por tal situação e, na maioria dos casos, o ecrã do telefone partiu!Mas o smartphone ter caído com ecrã para baixo não foi apenas azar, a física teve um papel importante, sabia disso?
Acaba de tirar o smartphone do bolso e o mesmo escapa-lhe da mão e cai no chão desamparado. Com um olhar repentino verifica que o mesmo caiu com o ecrã para baixo e, nesse momento, o mundo parece parar por breves segundos até ficar a saber se de facto o ecrã partiu ou não.Na maioria dos casos o smartphone cai com o ecrã para baixo e a explicação pode ser semelhante à da torrada que cai sempre com a manteiga para baixo… leis da física!Mas afinal porque cai, normalmente, com o ecrã para baixo?A resposta até é simples mas está dependente de vários factores. Segundo o professor e investigador Robert Matthews, da Aston University, depende principalmente de como estamos a segurar o equipamento e a distância que este está do chão. Como normalmente a maioria das pessoas segura o smartphone pela parte traseira, a uma altura do peito, as estatísticas revelam que o mesmo acaba por cair com o ecrã para baixo porque não tem altura suficiente para rodar (segundo a física).Mas o investigador vai ainda mais longe e até desenvolveu uma fórmula matemática que prevê como o smartphone vai cair. Esta fórmula tem em conta o comprimento do smartphone, a aceleração, além de outras variáveis. Um dado curioso num mundo tão materialistaSegundo algumas estatísticas, cerca de 29% das pessoas usa um smartphone com ecrã partido. O trabalho realizado pelo investigador foi “patrocinado” pela Motorola que descobriu também que, na maioria dos casos, o utilizador apenas segura o smartphone com uma mão e com os dedos abaixo do centro de gravidade (normalmente para responder a mensagens ou simplesmente escrever no teclado).O material com que é feito o smartphone também influencia obviamente na forma como o mesmo cai.O ditado é velho “pão de pobre cai sempre com a manteiga para baixo”… afinal a culpa não é do estatuto social, a culpa é da física!!!
source: pplware.sapo.pt